Mediadores Químicos da Inflamação

Os mediadores químicos da inflamação consistem em moléculas envolvidas na resposta inflamatória aguda, responsáveis por modular os eventos vasculares e celulares ocorridos nesse processo.

Estas substâncias podem ser sintetizadas localmente pelas células no local da inflamação, ou ainda, podem ser produzidas pelo fígado e encontrar-se circulando no plasma sanguíneo na forma de precursores inativos que são ativados no local da inflamação.

A maior parte dos mediadores induz seus efeitos através da ligação a receptores específicos nas células-alvo. Ou seja, podem atuar somente em um ou em alguns alvos ou ainda apresentar ações mais abrangentes, com efeitos distintos, variando de acordo com o tipo celular que afetam, sendo que alguns mediadores apresentam atividades tóxicas e/ou enzimáticas diretas.

Além disso, os mediadores podem estimular a liberação de moléculas efetoras secundárias pelas células-alvo. Mediadores químicos distintos podem apresentar ações similares, amplificando certa resposta ou podem, ainda, apresentar efeitos opostos, funcionando, desta forma, no controle da resposta.

Outro ponto importante de ressaltar é que a ação da maior parte dos mediadores químicos são estreitamente reguladas. Após ativados e liberados das células, os mediadores decompõem-se rapidamente ou são inativados por enzimas, são removidos ou completamente inibidos.

Existem dois tipos distintos de mediadores químicos, quanto à sua origem:

  • Mediadores químicos derivados de células: encontram-se em grânulos intracelulares, sendo prontamente liberados sob ativação celular, ou então são sintetizados em resposta a um estímulo. Dentro deste grupo estão as aminas vasoativas (histamina e serotonina) os metabólitos do ácido araquidônico (prostaglandinas, leucotrienos e lipoxinas), as citocinas (fator de necrose tumoral, interleucina-1 e quimiocinas), as espécies reativas do oxigênio (ERO), o óxido nítrico (NO), as enzimas lisossômicas dos leucócitos e os neuropeptídeos (substância P).
  • Mediadores químicos derivados do plasma sanguíneo: na grande maior parte dos casos são sintetizas pelo fígado. As proteínas circulantes de três sistemas inter-relacionados estão envolvidas em vários aspectos da resposta inflamatória, que são os sistemas complemento, das cininas e da coagulação.

Fontes:
Robbins - Patologia Básica. Kumar, Abbas, Fausto e Mitchell. 8a Ed.

Arquivado em: Bioquímica