Dioxina

A dioxina consiste em um organofosforado altamente carcinogênico, compostos por um grupo de anéis de benzeno, dois átomos de oxigênio e quatro átomos de cloro.

Existem 75 tipos diferentes de dioxinas, sendo a mais tóxica a 2,3,7,8-tetroclorobenzeno-p-dioxina, também conhecida como TCDD. As dioxinas são subprodutos não intencionais de diversos processos industriais nos quais se utiliza ou queima cloro na presença de materiais orgânicos.

As principais fontes de dioxina são os incineradores de lixo hospitalar e doméstico e as queimadas desregradas. Outras fontes englobam os processos industriais que utilizam cloro para produzir resina plástica PVC (polivinil cloreto), agrotóxicos e fábricas de celulose que usam o cloro para clarear a polpa para produzir papel branco.

A alimentação representa a maior fonte de exposição dos humanos à dioxina, sendo a carne, os laticínios e os peixes os principais produtos alimentícios contaminados. Os animais terrestres absorvem a dioxina a partir do pasto que consomem, sendo estes contaminados pela dioxina encontrada na atmosfera ou pela mesma que se fixa nos solos e nas plantas. Desta forma, há o acúmulo desta substância na musculatura e órgãos dos animais que, posteriormente, são utilizados na alimentação humana.

Sabe-se que a dioxina pode ser carregada pelo vento por longas distâncias do local onde foram geradas. Estudos apontam que a população que vive no Ártico apresenta elevado nível de dioxina em seu organismo, mesmo estes indivíduos estando tão longe das principais fontes geradoras de dioxina.

Estudos evidenciam que a exposição à dioxina ocasiona diversos efeitos negativos sobre o organismo, como malformações fetais, câncer, diabetes, atraso do desenvolvimento mental, endometriose e anormalidades no sistema imunológico. Mais preocupante ainda é que um estudo recente apontou que a população de países industrializados já está (ou estão próximos) dos níveis de dioxina que pode ocasionar efeitos maléficos sobre na saúde.

A melhor forma de controlar e prevenir a liberação da dioxina é por meio da incineração adequada de material hospitalar e doméstico. Já a melhor forma de prevenir a exposição a esta substância é por meio do controle de processos industriais para diminuir a presença de dioxina nos alimentos.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/1,4-Dioxina
http://ambiente.hsw.uol.com.br/questao220.htm
http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs225/en/
http://www.epa.gov/dioxin/

Arquivado em: Compostos Químicos