Poliéster

Poliéster é um polímero que contém em sua cadeia principal o grupo funcional éster, que é obtido a partir da condensação de ácidos carboxílicos e glicóis: ácido + álcool = éster + água.  Também é conhecido como polietileno tereftalato (PET). Um dos poliésteres mais importantes é fabricado através da reação química entre o ácido tereftálico.

O poliéster acima é chamado de dracron ou terilene, é resistente á corrosão por ácidos e bases, por esse motivo, ele é utilizado na fabricação de varas de pescar, guarda chuvas, fibras têxteis para fabricação de capas de chuva, engrenagens de bombas, etc. O tergal é uma mistura desse polímero com algodão.

Matérias primas para a obtenção do poliéster:

Glicóis, Ácidos saturados ou insaturados, Monômeros Bifuncionais e inibidores

O poliéster pode ser saturado e insaturado

Poliéster Saturado: são resultantes da reação de um biálcool com um biácido saturado, as ligações existentes entre os carbonos da cadeia são apenas ligações simples.

Formas de utilização: filmes, fibras sintéticas, plastificantes, tampa de tanque de combustível entre outros.

Poliéster Insaturado: são polímeros alquídico, onde contém insaturações dissolvidas em um monômero para facilitar o seu uso, esse monômero pode ser o estireno. É resultante da reação entre um ácido insaturado, um ácido saturado e um biálcool, as ligações existentes na cadeia carbônica é  simples e duplas.

Riscos que o poliéster Insaturado pode causar:

  • Inflamável
  • ingestão: pode causar irritação ao trato gastro- intestinal causando náusea, vômito e diarreia.
  • provoca queimaduras,
  • risco aos olhos:  causando vermelhidão, inchaço e ardência.
  • inalação: causa irritação ao sistema respiratório. Os sintomas podem ser tosse e dificuldade em respirar. Age como sedativo ao sistema nervoso central.

Primeiros Socorros

  • Inalação: Remover a vítima para local ventilado. Mantenha a pessoa em posição inclinada, remover a roupa se esta estiver apertando a vítima. Se a vítima estiver com dificuldade de respirar, administrar respiração artificial.
  • Contato com a pele: Remover imediatamente as roupas contaminadas. Lavar a pele com água e sabão.
  • Contato com os olhos: Lavar imediatamente com água em abundância, por no mínimo 15 min.
  • Ingestão: Em caso de ingestão consultar imediatamente um médico levando o frasco ou o rótulo do produto.

Obs: em todos os casos a vítima deve ser encaminhada imediatamente a um médico.

Leia também:

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÀFICAS:
Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. Disponível em: http://www.embrapol.com.br/site/fisqp/fispq-embrapol-pasta.pdf
TITO, M. P. , CANTO, E. L. Química na abordagem do Cotidiano, 2ª Ed. São Paulo: Moderna, 1993. 584p.

Arquivado em: Compostos Químicos