Síndrome de Kluver-Bucy

A síndrome de Kluver-Bucy é um distúrbio de comportamento resultante de um funcionamento inadequado de ambos os lobos temporais (núcleos centrais) ou quando os mesmos são removidos cirurgicamente. Esta síndrome caracteriza-se por causar um quadro de hipersexualidade e hiperoralidade, além de redução de agressividade.

Esta patologia foi diagnosticada pela primeira vez no ano de 1939 pelo alemão Heinrich Klüver e pelo estadunidense Paul Clancy Bucy.

Uma estrutura encontrada sempre em número de dois e que se localiza no pólo temporal do hemisfério cerebral, denominada amígdala cerebelosa, está associada à patogênese dessa moléstia. Após a remoção ou mau funcionamento dessas estruturas, os pacientes apresentam alteração comportamental, ficando impossibilitados de avaliar situações de perigo, bem como não demonstram medo diante de situações adversas. Deste modo, os indivíduos tornam-se menos agressivos, apresentando reduzido nível sanguíneo de hormônios relacionados ao estresse, apresentam menor risco de desenvolverem úlceras, assim como outras patologias ligadas ao estresse. Outra característica que o indivíduo apresenta é a regressão ao comportamento exploratório oral, levando à boca todos os objetos que tocam. Essas manifestações ocorrem não somente nos humanos, mas também nos animais.

Esta síndrome pode estar presente em doenças que levam à demência, como é o caso do mal de Alzheimer, demência vascular, Creutzfeldt-Jakob, doença de Huntington, mal de Parkinson, síndrome de Gerstman-Straussler, demência relacionada ao HIV, demência resultante de um traumatismo craniano, ocorrendo especialmente na doença de Pick.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Síndrome_de_Kl%C3%BCver-Bucy
http://www.tuasaude.com/sindrome-de-kluver-bucy/
http://togyn.br.tripod.com/sindromes_k_k_.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Síndromes