Efluentes

Efluentes são produtos líquidos e gasosos resultantes de diversas ações do homem. Em sua maioria, estão subdivididos em efluentes industriais e domésticos, porém existem outras divisões desses resíduos.

Efluentes gasosos

Chaminés industriais são os maiores emissores deste tipo. Seus níveis de emissão foram determinados pelo famoso "Protocolo de Kioto". Os efluentes gasosos são liberados em maiores quantidades em áreas urbanas industriais devido à ação, principalmente, da indústria e da liberação de gases pelos veículos automotores.

Efluentes líquidos

Este tipo de efluente tem origem em diversas fontes. Abaixo algumas dessas.

a) Domésticos:
São caracterizados por portarem uma grande quantidade de material orgânico, pois são compostos de fezes, resto de comida, etc. Trazem ainda uma carga poluente por virem contendo produtos químicos como os de limpeza;

b) Industriais:
Sua composição varia de acordo com o ramo da indústria que o libera. Por exemplo, indústria agrícola e alimentícia, são ricos em matéria orgânica. Por outro lado, outros ramos da indústria produzem efluentes ricos em diversos compostos químico-tóxicos;

c) Agrícolas:
Decorrem das atividades agrícolas. Ricos em nitrogênio, fósforo e enxofre, por conta dos adubos e agrotóxicos utilizados em plantações.
De duas formas principais, os poluentes agrícolas atingem as águas: penetrando no solo e alcançando o lençol freático e quando levado pelas águas da chuva que lavam os solos contaminados por tais;

d) Pluviais urbanos:
Possuem mecanismo fácil de ser entendido. A água das chuvas que ocorrem nos centros urbanos, lava o ambiente das cidades, trazendo consigo os poluentes presentes nestas. Poluentes estes como fuligem, compostos de carbono liberados por carros, dentre outros;

e) Depósitos de resíduos sólidos:
Os lixões, como são popularmente conhecidos os depósitos urbanos de resíduos sólidos, produzem um composto concentrado de matéria orgânica e com grande potencial poluente: o chorume.

Tratamento de efluentes

Algumas técnicas podem ser usadas para o tratamento de efluentes, com o intuito de diminuir seu teor poluente. Entre elas seguem algumas.

  • Gradeamento: separação, por meio de grades, do material efluente mais grosseiro;
  • Sedimentação: também, uma separação do material, porém orientada pela diferença de densidade existente entre eles (os mais "pesados" concentram-se no fundo, uma vez que os mais "leves", na superfície);
  • Equalização e correção do Ph: equilibra-se o Ph do efluente antes dele ser liberado numa massa de água ou esgoto;
  • Flotação: remoção de substâncias colóides.

Além desses aqui citados, existes outras alternativas secundárias de tratamento de efluentes.

Bibliografia:
http://www.cimm.com.br/portal/material_didatico/3669-efluentes-industriais#.TzL7MfF5mSM
http://pt.wikipedia.org/wiki/Efluente

Arquivado em: Ecologia