Pegada hídrica

Mestre em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais (UFAC, 2015)
Graduada em Ciências Biológicas (UFAC, 2011)

As últimas décadas foram marcadas por um grande crescimento da população mundial, resultando em diferentes impactos ambientais negativos sobre o planeta. Na tentativa de avaliar e monitorar o impacto humano sobre o meio ambiente, foram criados alguns indicadores ambientais, como a Pegada Ecológica (PE), que surgiu no início de 1990. Mais tarde, em 2002, surgiu a Pegada Hídrica (PH). A PH pode ser definida como o volume total de água utilizado para produzir bens e serviços. A PH considera não só o uso direto da água pelos seres humanos, mas também o consumo indireto, ou seja, toda a água utilizada na cadeia de produção de um produto ou serviço.

A PH é dividida em três tipos de acordo com sua fonte: azul, verde e cinza. A PH azul é o indicador do consumo de água doce superficial ou subterrânea. Esse consumo ocorre quando a água evapora, escoa para outra bacia ou para o oceano ou é incorporada ao produto. A PH verde refere-se ao total de água precipitada que não escoa ou não repõe a água subterrânea, mas é armazenada no solo e utilizada pelas plantas. A PH cinza refere-se ao grau de poluição de água doce relacionada ao processo de produção.

A PH pode ser calculada para um indivíduo, uma comunidade, uma cidade, um país, um produto, uma empresa, uma bacia hidrográfica, etc. Ela pode ser expressa em volume de água por unidade de produto ou em volume de água por unidade de tempo.

A pegada hídrica de um indivíduo, por exemplo, é calculada através da soma da sua pegada hídrica direta (consumo e nível poluição de água para uso doméstico) e indireta (consumo e poluição de água usada na produção de bens e serviços utilizados pelo indivíduo). De maneira geral a PH indireta de um consumidor é superior à PH direta, ou seja, a maior parte de sua pegada hídrica está associada, por exemplo, aos produtos adquiridos nos supermercados ou em outros lugares. Mas por ser “invisível”, geralmente a PH indireta é negligenciada.

A PH de um produto resulta do somatório da PH de todos os processos envolvidos na sua produção. Por exemplo, para avaliar a PH de uma camisa de algodão deve-se considerar a água consumida em todo o sistema de produção, desde o cultivo do algodão, a colheita, o descaroçamento e as demais etapas, até o produto final. No caso de uma empresa, a PH deve ser calculada considerando o volume total de água utilizada para o funcionamento e manutenção da empresa (inclui a PH associada à elaboração dos seus produtos), a PH dos produtos adquiridos pela empresa para processar seus produtos e a PH que não está diretamente relacionada com a fabricação dos produtos, mas sim com o funcionamento contínuo da empresa (PH dos materiais de escritórios, materiais de construção, etc.).

A PH funciona como uma importante ferramenta para a preservação dos recursos hídricos, permitindo que todos os setores da sociedade compreendam melhor seus impactos sobre o meio ambiente e busquem alternativas para aumentar a eficiência do uso da água e reduzir sua PH. Além disso, o cálculo da PH auxilia os governos na tomada de decisões no que diz respeito ao gerenciamento dos recursos hídricos. Cada cidadão também pode reduzir sua PH, através do consumo sustentável da água e de produtos e serviços.

Referências:

Silva, V. P. R. et al. Uma medida de sustentabilidade ambiental: Pegada hídrica. Rev. Bras. de Eng. Agr. e Ambi. v.17, n.1, p.100–105, 2013.

Hoekstra, A. Y., Chapagain, A. K., Aldaya, M. M. e Mekonnen, M. M. 2011. Manual de Avaliação da Pegada Hídrica Globalização da Água, Earthscan, Londres, Reino Unido.

Arquivado em: Ecologia