Destaques da Indústria Brasileira

Graduado em Geografia (Centro Universitário Fundação Santo André, 2014)

Ouça este artigo:

O Brasil é um país que obteve sua industrialização um tanto tardia, por volta das primeiras décadas do século XX, porém possuiu um avanço considerável após a implementação do “Plano de Metas” desenvolvido pelo presidente Juscelino Kubitschek (1956-1961), fato que intensifica a industrialização no país.

A concentração industrial no Brasil ocorre na região sudeste, sendo considerada a região mais industrializada do país. Nos últimos anos algumas das indústrias que compunham um grande parque industrial na região se locomoveram para as regiões norte e nordeste principalmente, tendo algumas que também saíram do país. Esse fenômeno ocorre devido a busca por mão de obra barata em regiões com custo de vida mais baixos do que onde essas indústrias se encontravam.

Dentre as indústrias de maior destaque no Brasil estão a automotiva, petroquímica, de produtos alimentícios, de minerais não metálicos, metalúrgicas, de produtos químicos, têxtil, entre outras. O país possui um setor industrial que conta com uma produção que vai de bens de consumo a alta tecnologia, sendo considerado um dos países mais industrializados dentre os menos desenvolvidos economicamente, também chamado de subdesenvolvido.

A indústria petroquímica é um grande destaque brasileiro. Foto: Braskem / Wikimedia Commons

O setor de indústria automotiva chegou no país por volta de 1960 e se instalou principalmente na Região do Grande ABC (SP), formada pelas cidades de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, essas cidades auxiliaram no crescimento da região metropolitana de São Paulo e adotaram outras cidades vizinhas para o chamado ABC. Esse setor representou 40,1% da produção industrial do Brasil em 2019, sendo responsável por gerar 22% do PIB do país. Dentre as principais indústrias desse ramo estão localizadas no ABC a GM, Ford, Mercedes, Toyota, Scania e Volkswagen. Esse setor industrial é um dos exemplos que fizeram a chamada interiorização, isto é, se locomoveram para outras regiões do país onde pudessem encontrar mão de obra mais barata, uma vez que o custo de vida na região metropolitana de São Paulo se encontra elevado.

A indústria siderúrgica é outra importante marca no setor industrial do país, ela é responsável pela produção de aço bruto, sendo realizados cerca de 32,2 milhões de toneladas dele em 2019. O estado com a maior produtividade desse setor é Minas Gerais, seguido dos outros três estados da região sudeste. Dentre as indústrias que se destacam nesse ramo estão a Gerdau, CSN e Usiminas.

O setor de indústria química brasileiro já foi um dos maiores do mundo, sofreu uma grande queda com a saída das indústrias para o exterior. A região que possui a presença desse ramo de atividade industrial ainda é a região sudeste, principalmente São Paulo, como exemplos estão a BASF, Bayer e Braskem. Em 2018 esse ramo gerou aproximadamente 10% do PIB industrial do país.

A indústria alimentícia brasileira foi considerada em 2019 como a segunda maior do mundo em exportação de alimentos industrializados, esse fator gerou 9,7% do PIB do país. Dentre as que fazem parte desse setor há uma variação desde pequenas indústrias até multinacionais e corporações que presidem um grande grupo desse ramo industrial, dentre os maiores exemplos estão a Coca Cola Femsa (presente em 20 estados brasileiros), Nestlé, AMBEV, JBS, entre outras.

Outros setores possuem grandes destaques também, como a WEG, na produção de componentes e motores elétricos, a Embraer na fabricação de aviões, Votorantim na produção de cimentos, entre outras.

Parque fabril da WEG em Jaraguá do Sul/SC. Foto: WEG

Os setores de produção calçadista e têxtil possuem uma alta produtividade no país, porém não apresentam um valor elevado na parcela do PIB, isso se dá pela forte concorrência com a China nos últimos anos. A Região Sul do Brasil é a principal produtora desse setor.

De maneira geral o setor industrial brasileiro é diverso, contando com pequenas, médias e grandes indústrias, possuindo ramos que trabalham de altas tecnologias a produção têxtil, esse setor que já foi o mais importante para a economia do país por volta das décadas de 1980 e 1990 tem uma queda nos últimos anos, mas busca sua melhora com investimentos de infraestrutura para atrair o mercado externo. Segundo a Confederação Nacional de Indústrias (CNI) a parcela do PIB brasileiro gerado em 2019 foi de 20,9%.

Arquivado em: Economia, Indústria