Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)

Mestra em Geografia (Unicamp, 2017)
Bacharela em Geografia (USP, 2014)
Licenciada em Geografia (UEL, 2009)

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é uma organização internacional com sede em Paris composta por 35 países membros. A OCDE foi criada em 1961 com o objetivo de promover o desenvolvimento e estabilidade econômica de seus países membros.

História da OCDE

A OCDE é sucessora da Organização Europeia de Cooperação Econômica (OECE). A OECE foi criada em 1948 para administrar os recursos disponibilizados pelo Plano Marshall para a reconstrução da Europa no pós-guerra, promover a cooperação entre os países europeus e discutir uniões aduaneiras e zonas de livre comércio no continente para promover o desenvolvimento.

Na época de sua criação, a OECE abrangia os seguintes países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, França, Grã-Bretanha, Itália, Noruega, Portugal, Suíça, Suécia, Turquia e Espanha. Estados Unidos e Canadá eram países associados.

A OECE esteve em atividade entre 1948 e 1961, quando foi substituída pela OCDE. A OCDE passou a incluir, além dos antigos membros, Estados Unidos e o Canadá, interessados nos sucesso econômico alcançado pela organização na reconstrução da Europa. Desde então, a organização passou a aderir novos membros.

Para ser aceito na organização, o país candidato precisa comprovar que mantém políticas econômicas, comerciais e sociais alinhadas às praticadas pelos países do grupo. Na América Latina, apenas México e Chile fazem parte da organização, também chamada de “clube dos ricos”.

Países membros

Atualmente, os membros da OCDE são: Austrália; Áustria; Bélgica; Canadá; Chile; República Checa; Dinamarca; Estônia; Finlândia; França; Alemanha; Grécia; Hungria; Islândia; Irlanda; Israel; Itália; Japão; Coréia; Letônia; Lituânia; Luxemburgo; México; Países Baixos; Nova Zelândia; Noruega; Polônia; Portugal; República Eslovaca; Eslovênia; Espanha; Suécia; Suíça; Peru; Reino Unido; Estados Unidos.

Além dos países que já são membros, Colômbia, Costa Rica, Cazaquistão e Lituânia negociam a entrada na organização. Em 2009 a Rússia havia iniciado as negociações para se juntar a OCDE, entretanto, em decorrência da intervenção militar realizada pela Rússia na região da Crimeia, localizada na Ucrânia em 2014 e que se estende até hoje, o processo de adesão do país a organização foi paralisado.

As negociações da entrada do Brasil na organização tiveram início em 2017, mas ainda aguarda ser analisada. Em 2019, o presidente Jair Bolsonaro pediu apoio ao presidente americano Donald Trump para o ingresso do país na organização. Entretanto, Trump pediu que em troca, o Brasil abrisse mão de participar de um grupo com direitos especiais para países em desenvolvimento na Organização Mundial do Comércio (OMC).

Principais objetivos da OCDE

Atualmente, os principais objetivos da OCDE estão voltados para o desenvolvimento da economia sustentável, incentivando práticas que considerem a questão ambiental; ao combate a instabilidade econômica e da pobreza; a ampliação do acesso à sistemas de saúde eficazes; e ao desenvolvimento de mecanismos que garantam a criação de novos postos de emprego.

Arquivado em: Economia, Geografia