Praseodímio

O processo de descoberta do praseodímio foi iniciado com Monsander quando este extraiu o didímio da lantania. Porém Cleve após suas pesquisas constatou que na verdade o didimio se tratava de 2 elementos: neodímio e praseodímio, e somente no ano de 1885 o químico austríaco Weslbach, após observar que os sais dos dois elementos apresentavam cores diferentes descobriu o praseodímio e evidentemente o neodímio. O nome do elemento é originado das palavras gregas “praseos” que significa verde e “dimyos” que significa gêmeos em função de apresentar características próximas a do neodímio e estarem juntos em um mesmo minério.

Praseodímio

O terra-rara praseodímio é um metal de transição interna. É branco prateado, maleável e dúctil, é sólido a temperatura de 25ºC. Pertencente à família dos lantanídeos ou lantanóides, seu símbolo químico é Pr, funde 931ºC e seu ponto de ebulição é 3020ºC. Seu número atômico é 59, sua massa atômica é 140,9 u, sua configuração eletrônica é 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d104p6 5s2 4d10 5p6 6s2 4f3.

Quimicamente

O praseodímio é um metal reativo formando diversos compostos químicos tais como haletos, óxidos, sulfatos, carbonatos, teluretos, nitretos, sulfetos e selenetos em virtude de sua afinidade eletrônica e seu número de oxidação que são +2, +3 e +4. Reage exotermicamente com ácidos diluídos liberando hidrogênio ou oxigênio e quando exposto ao ar da atmosfera logo é recoberto com uma camada verde de óxidos de praseodímio, motivo este do metal ser guardado ao abrigo do ar. Biologicamente o praseodímio não apresenta nenhuma função, é medianamente tóxico.

Obtenção e uso

Este metal não ocorre na natureza em seu estado elementar, estando somente na forma de minérios como a monazita e a bastinasita. É obtido industrialmente através da redução dos haletos, com magnésio e/ou cálcio, segundo a reação:

Alguns dos usos mais importantes do praseodímio são:

  • Na indústria de equipamento cinematográfico como componente de luzes e refletores para iluminação;
  • Componente de ligas metálicas juntamente com magnésio pra proporcionar maior resistência, consequentemente essas ligas são utilizadas na fabricação de motores de aviões e na indústria aeroespacial;
  • Como pigmento capaz de conferir coloração amarelada na fabricação de vidros, cerâmica e tintas esmalte sob o nome de amarelo de praseodímio;
  • O Pr 2O3, é utilizado como componente refratário, apresentando maior resistência térmica em relação aos outros lantanídeos;
  • Na forma de didimio, que nada mais é do que uma mistura de praseodímio e neodímio, sendo usada na fabricação de lentes especiais para soldagem em virtude de absorver a luz;
  • Na composição do “mischmetal” utilizado na fabricação de pedras de isqueiro, contendo cerca de 5% do metal.

Bibliografia:
http://www.liec.iq.unesp.br/portal/pesquisa/pigmentos/fundamentos.php
http://periodic.lanl.gov/59.shtml
http://images-of-elements.com/praseodymium.php

Arquivado em: Elementos Químicos