Represa Hoover

A Hoover Dam, ou Represa Hoover, é uma represa de em arco-gravidade que fica em Black Canyon, no Rio Colorado, na fronteira entre os estados americanos Arizona e Nevada. Foi construída entre os anos de 1931 e 1936 durante a Grande Depressão americana, sendo inaugurada em 30 de Setembro de 1935, pelo presidente Franklin Roosevelt. Sua construção foi resultado de uma grandioso esforço, envolvendo milhares de trabalhadores, custando centenas de vidas. A represa recebeu seu nome em homenagem ao presidente Herbert Hoover. Essa região era estudada para a construção de uma represa desde meados de 1900, onde se considerava se a geologia do lugar seria capaz de suportar e controlar uma enorme quantidade de fluxo de água com o objetivo de produção de energia hidroelétrica.

Represa Hoover. Foto: Rigucci / Shutterstock.com

Represa Hoover. Foto: Rigucci / Shutterstock.com

O Congresso aprovou o projeto em 1928. O consórcio vencedor da licitação, Six Companies, Inc., começou a construção da represa em meados de 1931. Tamanha estrutura de concreto jamais havia sido construída antes, e algumas das técnicas envolvidas não tinham um embasamento prático. O tórrido clima do verão e a falta de instalações perto do local se provaram como importantes empecilhos para dar prosseguimento à obra. Apesar de tantos problemas, a Six Companies foi capaz capaz de entregar a represa ao governo federal em 1° de Março de 1936, mais de dois anos antes do previsto. A Hoover Dam represou o Lago Mead, que fica próximo de Boulder City, no estado de Nevada, um município construído pelos trabalhadores que atuaram na construção da represa, localizado há 40 quilômetros de distancia de Las Vegas. A represa gera energia para serviços públicos e particulares para os estados do Arizona, Nevada e Califórnia, além de ser um importantíssimo ponto turístico do país, com cerca de um milhão de visitantes anualmente.

Logo após a construção ser autorizada, um enorme quantidade de desempregados seguiram para o sul de Nevada. Las Vegas, que ainda era uma pequena cidade, viu seu número de desempregados subir de 5.000 para 20.000. Um acampamento do governo foi preparado para para os inspetores e outros funcionários próximos ao local da represa. Logo, milhares de posseiros se amontoaram ao redor desse acampamento, criando um próprio formado exclusivamente por desempregados que desejavam trabalhar na construção da represa. Esse novo acampamento ficou conhecido como McKeeversville, e foi abrigo de famílias inteiras. Quando a obra de fato começou, a Six Companies contratou, em 1932, mais de 3.000 homens vindos desses acampamentos, e logo mais 2.000 nos dois anos seguintes. Por ordem contratual, a Six Companies era proibida de contratar chineses, e, além disso, o número de trabalhadores negros nunca excedeu trinta, que eram segregados na obra, além de terem baldes d´água separados dos demais. Também como termo contratual, a construção de Boulder City deveria ser construída para abrigar os trabalhadores e suas famílias antes do início das obras da represa, mas o presidente Roosevelt ordenou que o obra começasse logo em Março de 1931, ao invés de Outubro daquele ano.

Antes da represa poder ser construída, o rio Colorado precisava ser desviado para longe do local da construção. Para realizar isso, quatro túneis, com 17 metros de diâmetro, foram construídos por dentro das paredes do cânion, dois no lado de Nevada e dois no lado do Arizona. Somados, seus comprimentos tinham quase cinco mil metros. O contrato exigia que esses túneis fossem construídos até 1° de Outubro de 1933, com uma multa de US$ 3.000 por dia de atraso. O rio foi desviado para os dois túneis do Arizona em 13 de novembro de 1932. Para bloquear o curso natural do rio, os trabalhadores usaram entulhos da própria obra.

O primeiro concreto foi derramado na represa em 6 de junho de 1933, 18 meses antes do previsto. Como o concreto se contrai com o calor, o potencial de contração da estrutura se mostrou como um seríssimo problema. Engenheiros do Bureau of Reclamation calcularam que se a represa fosse construída numa estrutura contínua o concreto levaria mais de 120 anos para resfriar e as tensões resultantes poderiam fazer com que com que a represa se rachasse e chegasse mesmo a desmoronar completamente. Em vez disso, o terreno onde a represa deveria ser construída foi marcado com retângulos, e blocos de concreto em colunas foram colocados ali, alguns com mais de 15 metros quadrados e mais de 1,5 metro de altura.

Um total de 2.480.000 m³ de concreto foram usados na represa antes que a concretagem fosse encerrada em 29 de Maio de 1935. Além disso, 850 mil m³ foram utilizados na usina e em obras auxiliares e anexos. Mais de 937 km de tubos de refrigeração foram colocados dentro do concreto. Há concreto suficiente na Hoover Dam para pavimentar uma estrada de duas pistas cruzando todos os Estados Unidos, com mais de 4.000km de distância. O controle da água foi uma das principais preocupação na construção da barragem. A geração de energia da represa funciona como qualquer outra usina hidroelétrica. A represa funciona mandando água por meio tubulações, que então entra na represa, gerando energia mecânica que cria o movimento necessário para girar as turbinas do gerador, responsável por produzir a energia elétrica. A água que passa pela represa ainda é responsável pela irrigação de mais de 1.000.000 de acres de plantações, além de servir mais de 8 milhões de pessoas no Arizona, Nevada e Califórnia.

Com a maior parte da represa terminada, mas ainda com a usina incompleta, uma inauguração festiva foi realizada em 30 de Setembro de 1935, para que ela coincidisse com uma viagem do presidente Roosevelt àquela região. Apesar do forte calor, cerca de 10.000 pessoas apareceram para a inauguração e o discurso do presidente. Pouco depois, Roosevelt visitava Las Vegas, se tornando o primeiro presidente americano a ir naquela cidade. Ao todo, houve 112 mortes associadas à construção da Hoover Dam, incluindo JG Tierney, um agrimensor que se afogou em 20 de dezembro de 1922, enquanto procura um local ideal para a construção de uma represa, sendo considerado como o primeiro homem a morrer na construção da Hoover Dam. Curiosamente, seu filho, Patrick W. Tierney, foi o último homem a morrer na construção da barragem, 13 anos mais tarde. Noventa e seis das mortes ocorreram durante a construção no local. Das 112 fatalidades, 91 eram empregados da Six Companies, três eram funcionários federais, e um era um visitante. Esse número representa apenas as mortes causadas diretamente pela construção, mas muitos outros faleceram devido à pneumonia e intoxicações, principalmente por monóxido de carbono.

Em valores aproximados, na Hoover Dam foram gastos 676 milhões de dólares. A represa mede 221,4 m de altura, 379,2 m de largura, 200 m de espessura na base e 15 m no topo. Sua capacidade de produção energética é de 2,08 GW.

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Hoover_Dam
http://www.nosnomundo.com.br/2011/02/visitando-a-hoover-dam-e-sobrevoando-o-grand-canyon
http://www.vegas.com/attractions/outside_lasvegas/hooverdam.html

Arquivado em: Energia, Estados Unidos