Dicas de esportes e brincadeiras para aulas de educação física

Graduação em Educação Física (Unesp, 1999)
Mestre em Ciências da Motricidade (Unesp, 2002)
Doutorado em Integração da América Latina (USP, 2013)

Publicado em 20/07/2022
Ouça este artigo:

Esportes e brincadeiras são alguns dos conteúdos mais tradicionais da disciplina de Educação Física. Com o objetivo de organizar melhor os conteúdos dessa disciplina, será utilizado aqui os blocos de conteúdos, proposto pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (1998):

  • 1º bloco: esportes, lutas, jogos e ginásticas;
  • 2º bloco: atividades rítmicas e expressivas;
  • 3º bloco: conhecimentos sobre o corpo.

O tema aqui proposto trata, portanto, do 1º bloco de conteúdos. Por esporte entende-se “as práticas em que são adotadas regras de caráter oficial e competitivo, organizadas em federações regionais, nacionais e internacionais que regulamentam a atuação amadora e a profissional. Envolvem condições espaciais e de equipamentos sofisticados como campos, piscinas, bicicletas, pistas, ringues, ginásios etc. A divulgação pela mídia favorece a sua apreciação por um diverso contingente de grupos socioculturais. (...)

Os jogos podem ter uma flexibilidade maior nas regulamentações , que são adaptadas em função das condições de espaço material disponíveis, do número de participantes, entre outros. São exercidos com um caráter competitivo, cooperativo ou recreativo em situações festivas, comemorativas, de confraternização ou ainda no cotidiano, como simples passatempo e diversão. Assim, incluem-se entre os jogos as brincadeiras regionais, os jogos de salão, de mesa, de tabuleiro e as brincadeiras infantis de modo geral.” (PCN, 1998, 70)

Logo, foi possível observar definições de esporte e de jogo, onde são incluídos todos os tipos de brincadeira. Agora serão elencados alguns tipos de esporte que o professor de educação física pode trabalhar em sala de aula, seja ele no formato tradicional ou adaptado:

No que se refere aos jogos e brincadeiras, serão enumerados algumas. Isso porque, no universo popular, as brincadeiras, além de numerosas, ainda possuem derivações regionais. Seguem exemplos: passa-anel, amarelinha, pega ladrão, queimada, cinema mudo, caranguejobol, futsal de quatro goleiras, adivinhe pelo tato, alerta, entre outros. Estas brincadeiras são apenas algumas sugestões de atividades que podem (e devem!) ser utilizadas nas aulas de Educação Física.

Nesse sentido, foram vistos os conceitos de esporte e de jogos, que inclui as brincadeiras, seguido por dicas de esportes e jogos que podem ser trabalhados em sala de aula. Esses jogos podem ser trabalhados com crianças, inclusive para auxiliar no desenvolvimento da coordenação motora, das capacidades motoras, no desenvolvimento de habilidades, na sociabilidade, entre outros.

Referências:

Comitê paralímpico brasileiro. Disponível em https://www.cpb.org.br/. Acesso em 02/03/2022.

Esportes olímpicos. Disponível em https://olympics.com/pt/esportes/. Acesso em 02/03/2022.

MARQUES, G.K., SILVA, R.V., SILVA, R.F. Atividades inclusivas na Educação Física escolar. http://www.efdeportes.com/ Revista Digital - Buenos Aires - Año 13 - N° 119 - Abril de 2008.

MINISTÉRIO da Educação. Parâmetros curriculares nacionais: educação física. Disponível em http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf. Acesso em 02/03/2022.

Arquivado em: Educação Física