Corno de Ouro

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

O Corno de Ouro divide Istambul com seu lado europeu.

Formado por uma península dotada de um profundo porto natural proveniente do Mar de Mármara, o Corno de Ouro é também chamado de Chifre de Ouro. O estuário, ou seja, o ambiente aquático transicional entre rio e mar, divide a cidade turca de Istambul em um lado europeu e outro asiático.

O Corno de Ouro é parte de uma localidade que foi originalmente colonizada por gregos, em uma época que a cidade recebia o nome de Bizâncio. Historicamente Istambul é uma cidade muito importante e populosa. No passado, foi chamada de Bizâncio, sendo capital do famoso Império Bizantino, e depois teve seu nome alterado para Constantinopla, na época do Império Romano. Nesta época, inclusive, foram construídas grandes muralhas ao longo da costa do Corno de Ouro para evitar os ataques navais. A entrada do local era provida de uma barreira flutuante que aumentava o poder de resistência da cidade, impedindo a entrada de navios indesejados no porto.

Na contemporaneidade, Istambul é a quinta maior cidade do mundo. Estende-se pelos continentes asiático e europeu e compete com Londres no quesito de cidade mais populosa da Europa com cerca de 13 milhões de habitantes, divididos entre muçulmanos, cristãos, judeus e laicos. O Corno de Ouro, além de ser uma belíssima paisagem de Istambul, é também um importante porto de carga e descarga de mercadorias para a cidade e faz a ligação entre duas regiões. Para unir os dois lados da única cidade do mundo que faz parte de dois continentes, foi construída uma ponte que recebeu o nome de Gálata.

Arquivado em: Europa