Tipos de Câmeras

Com a modernização das câmeras fotográficas, hoje em dia todo mundo tem uma em casa, mas algumas pessoas nem sabem direito utilizar a sua câmera ou não sabem a diferença entre umas e outras.

Antigamente, as câmeras não eram digitais e sim analógicas, neste tipo de câmera a luz que é capturada no momento da foto incidia sobre um filme fotográfico, para posteriormente ser revelada em um estúdio fotográfico.

Nas câmeras digitais não se usa mais o filme, o que temos é um sensor que capta a luz e a interpreta, transformando-a em uma imagem digital bem próxima do real. O sensor pode ser de tamanhos diferentes, o que irá influenciar na sua capacidade de captar mais ou menos luz e também no resultado final, ou seja, na qualidade da imagem.

Além do tamanho do sensor, para definirmos os tipos de câmeras digitais que temos, há outras características importantes como a capacidade de trocar lentes, os formatos dos arquivos que a câmera armazena, a velocidade da gravação destes arquivos, o zoom, os modos de disparo disponíveis, etc.

Definindo melhor, os principais tipos de câmeras digitais existentes hoje são:

Câmeras de Celular

Hoje em dia uma câmera em um celular é quase um recurso obrigatório, e os recursos oferecidos são cada vez mais inovadores. A maioria delas oferecem uma imagem de 2 a 3 megapixels, mas algumas já chegam a 12 megapixels. É uma câmera prática principalmente para registrar momentos, já que está sempre à mão.

Graças aos avanços nestas câmeras, esta geração já possui modelos com tecnologia bem próxima à das câmeras ultracompactas.

Exemplo: Apple iPhone 5

As principais vantagens são:

  1. A portabilidade: são leves, compactas, e podem ser levadas em bolso ou bosas com facilidade.
  2. Funções múltiplas: com um mesmo aparelho se consegue registrar os momentos, enviar para os amigos, fazer ligações, enviar mensagens, etc.
  3. Preço: como os celulares são populares, o seu preço pode ser bem acessível, levando, de brinde, uma câmera.

As principais desvantagens são:

  1. Qualidade da Imagem: A resolução da maioria destas câmeras é baixa, porém alguns aparelhos mais caros fornecem câmeras com resoluções maiores.
  2. Tamanho do Sensor: geralmente possuem um sensor pequeno, o que faz com que não reproduzam as cores da imagem com fidelidade, e provoca os ruídos nas fotos com pouca iluminação.
  3. Recursos de Iluminação: a grande maioria não possui, fazendo com que fotos com pouca iluminação fiquem tremidas ou com ruído. Apesar de em algumas existir o flash, este é muito pouco potente e não resolve o problema da baixa iluminação.

Ultracompacta

Estas câmeras são muito populares. São leves e finas, seu custo é bem acessível e sua lente é interna, varia entre 8 e 12 megapixels. A maioria não possui zoom optico, apenas digital. São câmeras de bolso que possuem recursos automáticos, ou seja, a câmera faz todo o ajuste medindo a luz que incide na imagem, é só clicar. Possuem também recursos manuais como o ISO, o zoom, o flash, além de alguns modos de disparo pré-ajustados.

Exemplos:

  • Canon PowerShot SD950
  • Sony Cyber-shot DSC-T300

Compacta

Tem corpo semelhante da ultracompacta, exceto pelo fato de possuir lente externa. Possuem também zoom óptico e algumas até chegam a possuir o modo Manual. A quantidade de megapixels destas câmeras é muito variável.

São leves e pequenas, fáceis de transportar, e seu preço também não é tão alto. O sensor ainda é pequeno, embora seja maior do que o das câmeras de celular. Assim como as ultracompactas, elas não possuem visor ocular.

Para os fotógrafos iniciantes é uma boa escolha, pois também possui o modo automático.

Exemplo:

  • Sony Cyber-Shot DSC-W370
  • Canon PowerShot A550

Compacta Avançada/ Intermediária / Bridge

Canon Powershot G9

Canon Powershot G9

Estas câmeras também são conhecidas como Super Zoom ou Ultra Zoom, exatamente por possuírem um zoom de alcance bem maior do que o das câmeras compactas. O corpo já é um pouco mais robusto, lembrando o porte das DSLR, mas os recursos e o tamanho do sensor são muito semelhantes aos das câmeras compactas. Não são câmeras semiprofissionais, embora sejam chamadas assim por algumas pessoas, pois não dão ao fotógrafo o controle total dos ajustes (modo manual) e também possuem um sensor inferior.

Também é chamada de Bridge, palavra em inglês que significa ponte, e tem como vantagem o zoom óptico, que pode ir de 20x a 36x, alcançando distâncias muito grandes. É interessante para fazer fotografia da natureza, do céu, ou de outras cenas que não permitem muito a aproximação do fotógrafo.

Algumas possuem também controle manual total, permitindo ao fotógrafo fazer todos os ajustes existentes em uma câmera mais avançada, e até o uso de flash externo. Contudo, a maioria ainda não permite a troca de lentes.

Exemplo:

  • Nikon Coolpix P500
  • Nikon P90
  • Nikon P100
  • Canon G9

DSLR de Entrada

Nikon D3100Câmeras de corpo bem mais robusto, visor ocular e LCD, lentes intercambiáveis, controle manual, opção de uso do flash externo e sensores relativamente grandes. Dá ao fotógrafo muito mais autonomia e opções, além de permitir uma foto com muito maior qualidade na resolução. Requerem algum conhecimento técnico para o uso e seu preço é bem mais alto do que as anteriores, embora muito menor do que o das câmeras profissionais.

Pode ser também chamada de DSLR, SLR Digital ou Reflex Digital. Esta sigla bem do inglês e significa “Digital Single Lens Reflex”, devido a sua característica principal: reflexo do que a lente capta, visto através do visor.

Geralmente vem com uma lente que permite fotos variadas, mas como já disse, é possível comprar outras lentes trocar segundo a necessidade. Para saber que lente comprar, é necessário um pouco de experiência do fotógrafo e o conhecimento dos diversos tipos de lentes existentes no mercado.

Seu sensor possui tamanho 13x maior do que o das compactas, produzindo fotos com pixels maiores, mais cores e menos ruído. Permite controlar exposição, iso, velocidade, zoom, abertura, flash, foco, etc, além de oferecer recursos interessantes para diversificar a foto.

São bem mais rápidas que as anteriores, dão a possibilidade de fotografar no formato RAW, permitem o uso de flash externo. Dentre os tipos de DSLR, as de entrada são as que possuem os preços mais acessíveis, sendo ideais para quem deseja se aprofundar no mundo da fotografia.

Exemplo: Nikon D3100

DSLR Semiprofissional

Nikon D7000

Nikon D7000

Como o próprio nome já diz, são quase profissionais, mas ainda inferiores. Tem todos os recursos e características das câmeras de entrada, porém diferem no tamanho do sensor, que é algo muito importante, já que por ser maior irá interferir diretamente na qualidade da foto, além de trazerem alguns recursos a mais.

Permitem vários pontos de foco, valores de ISO bem maiores, um controle bem mais fácil da velocidade e da abertura, além de modos de disparo diferenciados. O material com o qual é feita é altamente resistente e são bem mais caras do que as DSLR de entrada.

Podem ser usadas para cobertura de eventos, casamentos, festas, shows, etc, permitindo um resultado muito bom. Produzem fotos com muito menos ruído.

A visualização da foto no visor também é melhorada devido à tela LCD e ao sistema de reflexo com prismas ser mais sofisticado do que os espelhos utilizados nas câmeras de entrada.

Possui também uma bateria mais duradoura, o recurso de disparos contínuos e o uso de acessórios externos como microfones, dispardores remotos, GPS, etc. Podem ser usadas também para filmagem, produzindo ótimas imagens.

O seu preço é bem maior do que o das câmeras de entrada, e é indicada para quem quer avançar um pouco e trabalhar com fotografia, precisando, por isso, de uma câmera com maiores recursos.

Exemplo: Nikon D7000

DSLR Profissional

Canon EOS-1D Mark III

Canon EOS-1D Mark III

Certamente não precisamos nos esforçar para entender que estas câmeras são as melhores. A qualidade da imagem é cada vez maior a medida que são lançados novos modelos, possuem sensores Full Frame (os maiores disponíveis hoje) e são bem caras. Indicadas, obviamente, para profissionais que vivem de fotografia. São feitas com os materiais mais resistentes a diversos fatores como quedas, sujeira, temperatura, água, etc.

Podem ser utilizadas para fazer as fotografias mais inusitadas, como fotografar as geleiras da Antártida ou os animais selvagens. Obviamente, o que faz o profissional não é só o equipamento, mas a experiência, o estudo, a equipe de trabalho, enfim, diversos fatores.

Seu corpo é bem mais robusto do que as demais e suas baterias proporcionam muito mais tempo de trabalho. Possuem elevadíssimos valores de ISO, chegando a 102.400, produzindo fotos com quase nenhum ruído. Velocidade muito alta, permitindo captar momentos de ação rápida, dentre outras vantagens. Pode pesar até mais de 1kg sem a lente, exigindo do fotógrafo, com certeza, outros acessórios como cases, tripés, etc, que facilitarão o seu trabalho.

Exemplo:

  • Nikon D3s
  • Canon EOS-1D Mark III

Fontes:
http://alvarelli.blogspot.com.br/2013/03/tipos-de-cameras-fotograficas-digitais.html
http://fotografaprendiz.blogspot.com.br/2008/04/tipos-de-cmeras-digitais.html
http://shopping.uol.com.br/guia/camera-digital.html#rmcl
http://www.zoom.com.br/camera-digital/deumzoom/compacta-semiprofissional-ou-profissional-conheca-os-tipos-de-camera
http://wwwbr.kodak.com/BR/pt/consumer/fotografia_digital_classica/para_uma_boa_foto/curso_fotografia/fotografia_digital/tipos_cameras/tipos_cameras.shtml?primeiro=1
http://www.fotografia-dg.com/camera-fotografica/
http://finealbuns.com.br/modulo-basico/aula-13-os-tipos-de-cameras-parte-1
http://finealbuns.com.br/modulo-basico/aula-14-os-tipos-de-cameras-parte-2
http://pedrostanke.wordpress.com/x-material-para-leitura/dicas-de-fotografia/1-os-principais-tipos-de-cameras-fotograficas/
http://hypescience.com/25328-tudo-que-voce-precisa-saber-sobre-cameras-fotograficas/

Arquivado em: Fotografia