Paisagem cultural

Especialista em Geografia do Brasil (Faculdades Integradas de Jacarepaguá, RJ)
Mestre em Educação (Estácio de Sá, 2016)
Graduado em Geografia (Simonsen, 2010)

Paisagem cultural é toda a paisagem que foi modificada/influenciada pela ação humana. Por cultura entendemos tudo aqui que é produzido e/ou transformado pela ação do ser humano.

A paisagem cultural, diferente da paisagem natural, pode ser formada tanto por elementos naturais quanto por elementos culturais. Por exemplo, as paisagens culturais podem ser urbanas (nas cidades) ou rurais (no campo). Mesmo em uma fazenda, onde temos os elementos tipicamente classificados como naturais (plantas e animais), eles estão completamente sob efeito da ação humana (domesticados e cativos com hábitos alterados pelo manejo), o mesmo pode se dizer dos jardins zoológicos no qual os animais são retirados da natureza e colocados em um ambiente criado e controlado pela ação humana, alterando inclusive seus hábitos.

Cidades e mesmo plantações fazem parte da paisagem cultural. Foto: Darius Sul / Shutterstock.com

É tipo de paisagem mais comum, sendo aquela que o tempo todo estamos acostumados a ver, considerando que a ação humana se espalha cada vez mais sobre a terra, sendo cada vez mais difícil conseguir encontrar um local sem influência da ação humana, mesmo quando não possui humanos habitando aquela região.

Algumas polêmicas sobre a real divisão entre paisagem cultural e paisagem natural por conta de casos como o da Floresta da Tijuca (Rio de Janeiro) que é uma floresta replantada pelo ser humano. Igualmente, a Lagoa de Marapendi (também no Rio de Janeiro), apesar de contar com todo um aparato de proteção ambiental, na realidade era uma lago de água doce e foi transformada em manguezal por uma intervenção humana proposital ao abrir o canal de Marapendi para deixar a água do mar adentrar na lagoa, o que alterou todo o ecossistema local e consequentemente a paisagem.

Outro caso polêmico é o do Ponto de Inacessibilidade do Pacífico, também chamado de Ponto Nemo, que é tão distante de qualquer terra firme habitada que os seres humanos mais próximos provavelmente serão os que estão em órbita na Estação Espacial Internacional. Apesar da ausência dos seres humanos, a atividade humana ainda marca o local que é para onde o lixo de várias áreas do pacífico é deslocado e onde é utilizado para cemitério de lixo espacial, dada a distância de áreas habitadas tornar mais seguro que algo que venha do espaço caia por ali sem atingir qualquer área habitada.

Cidade de São Paulo, paisagem altamente influenciada pela ação humana. Foto: Thiago Leite / Shutterstock.com

É importante não esquecer que paisagem é a parte visível do espaço, portanto, a influência humana precisa se manifestar em elementos visíveis para transformar a paisagem em paisagem cultural.

É importante termos o cuidado com o preconceito cultural e não esquecermos que toda a atuação humana é uma produção cultural e, portanto, pode transformar uma paisagem em cultural, não apenas aquelas das sociedades de maior avanço tecnológico tidas como “civilizadas”. Uma tribo remota e de tecnologia rudimentar, ainda é produtora de cultura que também transforma o ambiente ao seu redor.

O impacto da ação humana sobre a paisagem pode ser positivo ou negativo para o meio-ambiente dependendo da forma como ela atua: um reflorestamento e um desmatamento são duas formas de influências humanas no ambiente. Porém, seja como for, cada vez mais ela se expande pelo mundo e reduz as áreas puramente naturais.

Arquivado em: Geografia