População de Sergipe

Sexto menor do Brasil em população, o estado do Sergipe possui 2.242.937 habitantes (est. 2015), muitos descendentes de portugueses, italianos, franceses e holandeses. Distribuída dentre os 75 municípios, a população sergipana concentra-se especialmente na Região Metropolitana de Aracaju, onde residem mais de 40% dos habitantes.

Por ser o menor estado do Brasil em área, Sergipe possui a quinta maior densidade demográfica do país com 102,33 habitantes para cada quilômetro quadrado. Esse índice se equivale a de nações como Cuba e Malauí. No caso do Sergipe, pode-se dizer que o estado é mais populoso do que povoado, em virtude da maioria da população estar localizada na costa.

Mapa político do Estado de Sergipe.

Mapa político do Estado de Sergipe (clique para ampliar).

Quando o assunto é idade, Sergipe se posiciona como um estado predominantemente jovem. Mais de 1/3 da população tem até 24 anos. No lado oposto da pirâmide, 13,7% dos habitantes tem 60 anos ou mais. Ao todo, 68% dos sergipanos encontra-se em idade economicamente ativa (15 a 64 anos). Isso permite com que o estado se desenvolva melhor já que ainda conta com uma grande parcela da população em condições de trabalhar.

No que se refere à cor, 65,7% dos habitantes se consideram pardos ante 24,95% de brancos, 8,69% de pretos, 0,39% de amarelos e 0,28% de indígenas. Além disso, assim como no restante do país, Sergipe possui mais mulheres (51,06%) do que homens (48,94%). Em relação à urbanização, atualmente, 71,88% da população está situada em áreas urbanas do estado. Já a população rural equivale a 28,12%.

Dentre os municípios mais populosos estão: Aracaju (632.744 hab.), Nossa Senhora do Socorro (177.344 hab.), Lagarto (102.257 hab.), Itabaiana (93.572 hab.) e São Cristóvão (86.979 hab.). Ano após ano, a taxa de crescimento populacional de Sergipe vem caindo. Em 2000, o índice era de 1,8; agora, 1,05 – ainda assim, acima da média brasileira que já atinge 0,83. Com a taxa de crescimento em queda, a estimativa é de que a população sergipana atinja 2,5 milhões de habitantes apenas em 2030.

Para isso, basta analisar a taxa de fecundidade do estado. Em 1991, cada mulher sergipana tinha, em média, 3,64 filhos. Já no ano de 2010, esse número caiu para 1,95 filhos por mulher, índice abaixo da reposição populacional. Além disso, Sergipe ainda tem a quinta pior taxa de mortalidade infantil de todo o Brasil. Para cada mil crianças que nascem no estado, 22 morrem (a média brasileira é de 16,7).

Sergipe também apresenta um dos menores índices de esperança de vida ao nascer do Brasil: 71,84 anos. Em comparação com o restante do país, o sergipano vive dois anos a menos que a média nacional. No quesito renda, 11,7% é extremamente pobre, vivendo com renda igual ou inferior a R$70 per capita por mês. Na cidade de Pacatuba, divisa com o estado de Alagoas, mais de 37% da população encontra-se nestas condições.

O índice de analfabetismo no estado também é preocupante. 18,4% da população acima de 15 anos é analfabeta. Quase 1/4 dos sergipanos com 25 anos ou mais não sabe ler nem escrever. Apenas 8,5% da população com mais de 25 anos tem o ensino superior completo. Ainda assim, o estado possui o maior número de graduados de toda a região Nordeste.

Fatores como a educação, a renda e, em especial, a longevidade colocam o estado na 20ª posição do Índice de Desenvolvimento Humano (0,665). Mesmo em uma posição tão baixa no ranking nacional, Sergipe está entre os três estados com melhor qualidade de vida do Nordeste, perdendo apenas para Ceará (0,682) e Pernambuco (0,673).

Referências:
ALMANAQUE Abril. São Paulo: Abril, 2015. ATLAS do Desenvolvimento Humano no Brasil. Disponível em: <http://atlasbrasil.org.br/2013/>. Acesso em: 21 de julho de 2016.

ENNES, Marcelo Alario. A imigração estrangeira em Sergipe (1875-1930). História (São Paulo), v. 30, n. 2, p. 312-334, ago./dez. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/his/v30n2/a15v30n2.pdf >. Acesso em: 26 de julho de 2016.

IBGE. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/>. Acesso em: 21 de julho de 2016.

OBSERVATÓRIO de Sergipe. Disponível em: <http://observatorio.se.gov.br/>. Acesso em: 21 de julho de 2016.

SANTOS, Patrícia Cardoso dos (et al.). Enciclopédia do Estudante: geografia do Brasil: aspectos físicos, econômicos e sociais. São Paulo: Moderna, 2008.

Arquivado em: Demografia, Sergipe