Meristema primário

Meristema é um tecido não diferenciado, e é o primeiro a aparecer nas extremidades da radícula e dos cotilédones da semente. Ele é originado de células embrionárias, e é responsável pela formação de novas células, que irão diferenciar em tecidos maduros no corpo primário da planta, originando e alongando a raiz e o caule.

meristema primario

Meristema primário

Os meristemas primários são formados a partir da embriogênese, ou seja, descendem diretamente das primeiras células embrionárias, presentes nas sementes. São encontrados nas dicotiledôneas anuais de pequeno porte e na maioria das monocotiledôneas. O meristema responsável pelo crescimento em comprimento da raiz não é terminal, mas está protegido sob um capuz celular chamado de coifa.

O meristema primário divide-se em três partes:

  • Protoderme – o protoderme é o meristema que origina a epiderme.
  • Procâmbio – este é o meristema que origina os tecidos vasculares do sistema vascular primário, ou seja, de onde surge o xilema e o floema. O xilema nas plantas vasculares tem a função de transportar seiva bruta nos vasos presentes nestas plantas vasculares. O floema fica responsável pelo transporte de seiva elaborada (glicose), que fornece alimento para as células.
  • Meristema fundamental – formam todos os tecidos primários do sistema fundamenta dos tecidos do córtex: parênquima, colênquima e esclerênquima.
    • O parênquima ocupa os espaços vazios deixados pelos tecidos de proteção e condução, suas paredes são delgadas, normalmente possuem parede primária e são encontrados em todos os órgãos vegetais;
    • O colênquima ajuda a suportar os órgãos em crescimento, possui celulose e podem possuir cloroplastos;
    • O esclerênquima é composto por células vegetais mortas e sua parede celular é espessa e lignificada; tem a função de resistência.

Tipos de meristemas primários

  • Radiculares – A parte mais externa do meristema é a coifa, que tem a função de proteger o meristema apical, dando origem a raiz das plantas.
  • Caulinares – Camada que segue a camada radicular, que dá origem ao xilema e ao floema primários.
  • Meristema basal – Dá origem a medula e ao câmbio cortical, que dá origem ao córtex, que por sua vez é o que transforma as plantas em árvores.

O meristema primário ainda contém o caliptrogênio, que forma a coifa ou caliptra.

Leia também:

Fonte:
http://www.anatomiavegetal.ib.ufu.br/exercicios-html/Meristema.htm
http://www.simbiotica.org/tecidosplanta.htm
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAf9YAK/anatomia-vegetal
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Morfofisiologia_vegetal/morfovegetal28.php
http://felix.ib.usp.br/pessoal/marcos/Forma_Funcao/PDFs/AULAS%20TEORICAS/Meristemas%20e%20crescimento_parte%202.pdf
http://www.cursoacesso.com.br/wp-content/uploads/meristemaprimario.pdf
http://pt.wikipedia.org/wiki/Meristema

Arquivado em: Histologia