Civilização Hebraica

A Palestina é um territorio estratégicamente localizado pois fica entre a passagem da África para a Ásia. Por ter um grande volume de pessoas passando por ali, seria inevitável o desenrolar do comércio na região, que teve início com a civilização Hebraica.

Os Hebreus, se organizaram em um primeiro momento no que foi chamado de  “Período dos Patriarcas”, onde eles se organizavam em vários clãs patriarcais. Essa civilização vivia basicamente da criação de gado na região, além de serem responsáveis pela criação e do desenvolvimento do comércio na região.

Como toda civilização da antiguidade, a religião era um fator muito importante e ditava as bases da sociedade. Tinham como caracteristica também moralizar a população. A partir disso, obedeciam padrões morais muito rígidos e que estavam diretamente ligados a religião, como evitar o sexo quando jovens e condenavam o homossexualismo; a virgindade também tinha um papel muito importante, valorizavam o casamento monogâmico e o homem só poderia desfrutar do corpo de uma outra mulher se por algum acaso a sua esposa não tivesse a condição de gerar filhos.

Sua religião, agora diferente de outros povos antigos, é de cunho monoteísta (um só Deus) e focada na adoração do Deus Iaweh, que inclusive designava a liderança governamental dessa civilização que estava destinada a homens de boa virtude.

Esses homens tinham um papel muito importante na sociedade, eram eles os líderes das tribos e possuíam um papel de administração geral da mesma. Já as mulheres tinham como principal função serem educadas especialmente para o casamento, e depois de casadas viviam basicamente para educar seus filhos, que geralmente eram muitos, pois esse povo tinha como característica terem famílias muito grandes.

Um outro papel muito interessante na sociedade Hebraica é a escravidão, que para eles era algo completamente comum.

Na antiguidade era mais comum a escravidão de povos dominados, conhecidos como “presioneiros de guerra”, e não a escravidão de alguém da sua própria civilização. Os escravos de guerra eram sim a grande maioria, mas também existiam escravos hebreus, como punição para alguns tipos de crimes. Os escravos também possuiam alguns direitos como o de casar, de se converter a fé judaica, e até mesmo o direito de estabelecer algum tipo de propriedade.

Direitos destinados a uma “classe social” (escravos) que também eram dificeis de ser encontrados em outras civilizações na antiguidade.

Fontes:
http://www.historiamais.com/hebreus.htm
http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/adrienearaujo/historia006.asp
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hebreus