Guerra dos Potiguares

Licenciatura Plena em História (Faculdade JK-DF, 2012)
Pós-graduação em História Cultural (Centro Universitário Claretiano, 2014)

Publicado em 19/03/2019

Os Potiguares são índios que habitaram do norte do país no século XVI até à costa do litoral no Nordeste nas cidades atuais de São Luís ( Maranhão) e João Pessoa (Paraíba). São também chamados de: potiguara, petiguares, pitaguares, pitiguares e pitiguaras. Ficaram conhecidos pela resistência por em média quase treze anos à colonização portuguesa, estabelecendo alianças com franceses e ingleses. Deram também apoio aos portugueses na batalha contra os holandeses. Atualmente eles habitam ainda no Norte da Paraíba, Oeste do Ceará e Rio Grande do Norte.

Como os índios Potiguares não aceitaram passivamente a colonização ocorreu vários combates de aversão em relação aos portugueses. Um exemplo significativo foi a Guerra dos Potiguares na região do Norte quando os colonos instalaram as capitanias hereditárias para a ocupação efetiva das terras.

A primeira expedição que os portugueses fizeram em 1536 foi péssima, pois eram dez navios com aproximadamente 900 soldados partindo de Pernambuco para fundar as capitanias na foz do Rio Grande, atual Natal, Paraíba, Ceará e Maranhão.  Os índios Potiguares com um número bem menor de combatentes conseguiram conter os colonos.

Mesmo com tanta resistência por parte dos índios que respondiam com vários ataques, os portugueses estabeleceram um acampamento no Rio Grande do Norte por volta de 1582, conseguindo adentrar pelo território e exterminar muitos nativos.

Em 1579 os colonos portugueses decidiram ocupar a Paraíba e elaboraram uma expedição com vários soldados. Os potiguares com a ajuda dos franceses atacaram a fortaleza dos portugueses e lutaram bravamente, mas os colonos pediram ajuda e reforços aos Pernambucanos que vieram com várias armas de fogo e tomaram o território, derrotando os índios e os franceses.

Os potiguares resistiram muito sob a liderança de Tijukupapo e Penakama, mas os portugueses se aliaram aos Tabajara que eram inimigos dos potiguares e eles lutaram juntos e dominaram os territórios. Outro fator que favoreceu na diminuição dos potiguares foi uma enorme epidemia da doença chamada varíola, trazida da Europa pelos brancos. Os índios não tinham os anticorpos evoluídos suficientes para combatê-la, o que fez com que grande parte deles também morresse por conta da enfermidade.

Com a prisão do líder dos potiguares na Ilha Grande e como meio de pacificação, os Jesuítas sugeriam que ambos fizessem um acordo de paz. O líder concordou, ajudando a estabelecer a tranquilidade para com outros caciques e em 1599 foi fundada Natal, atual capital do Rio Grande do Norte. Posteriormente ajudaram os portugueses na guerra de expulsão dos holandeses do território.

Todos os descendentes de potiguares após serem batizados como cristãos receberam o sobrenome de Camarão. Atualmente eles residem em alguns lugares do Nordeste do país e no estado da Paraíba mais propriamente nos  municípios de Rio Tinto, Baía da Traição e Terra Indígena Jacaré de São Domingos. No Ceará residem nos municípios de Crateús, entre outros. Eles ainda preservam e falam a língua tupi-guarani.

Esses povoados são divididos em pequenas aldeias próximas uma das outras governadas por um cacique local que estabelece uma relação de comunicação com os órgãos oficiais do Brasil (Fundação Nacional do Índio, Fundação Nacional de Saúde, Prefeituras, entre outros.) e com o comércio (fábricas, guias de turismo, etc.) Existe também um cacique-geral que coloca em causa os interesses dessas aldeias no geral, mediante os Órgãos Federais e a justiça brasileira para que eles tenham representatividade e possam assegurar a cultura étnica-cultural do país.

Referências:

http://www.cnmcut.org.br/conteudo/historia-1o-de-maio-o-brasil-das-revoltas-e-das-revolucoes 23.01.2019.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Potiguaras 23.01.2019.

http://www.terrabrasileira.com.br/indigena/contatos/108potigar.html 23.01.2019.

Arquivado em: Brasil Colônia