Reação Termidoriana

A reação termidoriana é considerada uma das fases finais do processo da Revolução Francesa. Após o período designado pelos historiadores como Reino do Terror (ou somente Terror), em que as garantias dos cidadãos foram suspensas e a facção da Montanha, do partido jacobino, assassinou e perseguiu seus opositores, alguns girondinos sobreviveram e se organizaram na articulação de um golpe.

No dia 27 de julho de 1794, data conhecida como 9 Termidor pelo calendário da Revolução Francesa, Robespierre e seu partido foram derrubados em uma ágil manobra da Convenção. Para conseguir reverter o quadro, Robespierre apelou para a população pedindo para que ficassem ao seu lado. Porém, o único grupo que poderia ouvi-lo, os raivosos, já tinha sido derrotado e os sans-culottes não atenderam ao seu apelo. Os dirigentes do partido jacobino e Robespierre foram guilhotinados. Desta forma, representantes da alta burguesia retornaram ao poder, iniciando um refluxo do movimento revolucionário.

No poder entre os anos de 1794 e 1795 a Convenção Termidoriana não durou muito, mas iniciou um processo de reativação dos projetos da alta burguesia como anulação de medidas da Montanha. Entre tais mudanças, houve o fim da Lei do Preço Máximo e o encerramento da hegemonia da Junta de Salvação Pública. Além disso, dissolveram os clubes políticos, perseguiram os jacobinos e extinguiram as prisões despóticas e julgamentos sumários.

No ano de 1795 foi elaborada uma constituição nova, chamada de Constituição do Ano III. Desta forma, foi resgatado o voto censitário nas eleições, anulou-se o sufrágio universal e a maioria da população voltou a ser politicamente marginalizada. A Convenção é substituída pelo Diretório, que tinha seu Poder Executivo formado por 5 diretores, eleitos por membros do Poder Legislativo.

Com isso, surgem diversos levantes na França, como a Conspiração dos Iguais, que foi severamente combatida. Apesar da supremacia política, o Diretório não conseguiu estabelecer uma política de cunho liberal. Com a sucessão de conflitos populares, foi aberto o caminho para que os generais ascendessem politicamente. Em 1793, o exército francês era considerado o maior de toda a Europa, no qual se destacou o general Napoleão Bonaparte. Após uma vitória respeitável contra a Áustria, ganha notório prestígio na sociedade francesa. Então, quando retorna à França, Napoleão protagoniza um Golpe de Estado e instaura o Consulado, que dura entre os anos de 1799 e 1802. Com isso, tem início um período de ordem política centralizada na França.

Fontes:
http://www.slideshare.net/iagoselem/revoluo-francesa-13634183
http://pt.wikipedia.org/wiki/Terror_(Revolu%C3%A7%C3%A3o_Francesa)
COTRIM, Gilberto. História Global: Brasil e geral. São Paulo: Editora Saraiva, 2005.