Segunda Guerra Mundial na Ásia e no Pacífico

Mestrado em História (UDESC, 2012)
Graduação em História (UDESC, 2009)

O continente asiático e o oceano pacífico foram palco de diversas batalhas durante a Segunda Guerra Mundial, especialmente pela presença direta do Japão no conflito. Assim, a Grande Guerra foi vivenciada neste território por um conflito chamado Guerra do Pacífico, que ocorreu entre 1941 e 1945 na China, no Sudeste Asiático e no Pacífico. Ao final os Aliados saíram vencedores e o Japão foi ocupado.

O conflito teve duração total de oito anos, pois seu início se deu em 1937 com a guerra sino-japonesa. Diversas foram as nações envolvidas, dentre elas os Estados Unidos da América, Filipinas, China, Império Britânico (Reino Unido, Índia e Malásia britânicas, Austrália e Nova Zelândia), Holanda, Índias Orientais Holandesas e a União Soviética (com uma participação breve, apenas em 1945) estiveram em partes ao lado dos Aliados. Em partes porque China e Coréia não apoiaram diretamente os Aliados mas o Japão precisou lidar com rebeliões e guerrilhas nos países citados, dificultando sua ação. Ao lado do Eixo participaram Japão, Tailândia e Índia Livre, apoiados pela Alemanha Nazista.

O início do conflito esteve localizado apenas na China, a chamada Guerra Sino-Japonesa, que ocorreu pela invasão da China pelos japoneses em 1937. Mas o início da Guerra do Pacífico é datado de 1941 pois é nesse momento que o conflito até então considerado localizado se espalha e em dezembro deste ano, com a invasão da Tailândia, posteriormente da Malásia – então posse dos britânicos – e com o ataque à Pearl Harbor no Havaí pelos japoneses, a disputa ganha uma proporção maior, e a guerra sino-japonesa se expande, passando a fazer parte do quadro mais amplo da Segunda Guerra Mundial.

No primeiro momento da Guerra do Pacífico o Japão foi vitorioso, conquistando uma boa parte da China, tomando Hong Kong e Singapura, invadindo a Tailândia, a Birmânia, a Malásia, as Filipinas, a Nova Guiné, as Índias Ocidentais Holandesas e concretizando o ataque à Pearl Harbor que tanto abalou os Estados Unidos e por fim atacando as bases americanas no pacífico de Guam e Wake.

Entretanto, a segunda e última fase do conflito acabou com a vitória norte-americana, com os resultados da Batalha de Midway, que acabou com a destruição de um número significativo de porta-aviões japoneses, prejudicando seu poder de ação. A partir disso os Estados Unidos conseguiram reconquistar todos os territórios ocupados pelos japoneses.

A guerra no pacífico acabou da forma mais trágica possível, com os ataques nucleares dos Estados Unidos à Hiroshima e Nagasaki, que levaram o Japão a se render completamente em dois de setembro de 1945.

Os bombardeios atômicos às cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki no final da Segunda Guerra Mundial atingiu a população civil de forma brutal. Na Europa a Segunda Guerra já havia acabado com a assinatura do acordo de rendição pela Alemanha. Mas a Guerra do Pacífico continuou e seu desfecho foi traumático. A explosão das bombas atômicas é até hoje um dos eventos mais devastadores da história da humanidade.

Assim, iniciativas para reconstrução da Ásia e do Pacífico foram fundamentais no período pós-guerra e o Plano Colombo trouxe a proposta de unir nações em prol da reestruturação das nações asiáticas que sofreram com os horrores da Guerra.

Referência:

HOBSBAWM, E. J. Era dos extremos: o breve século XX : 1914 - 1991 . 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.