Golfinho de Hector

O golfinho de Hector (Cephalorhynchus hectori) é o menor golfinho do mundo, tendo sua ocorrência apenas na Nova Zelândia.

Golfinho de Hector
Golfinho de Hector
Classificação científica
Foto: José Henrique Garcia

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Subordem: Odontoceti
Família: Delphinidae
Gênero: Cephalorhynchus
Espécie: Cephalorhynchus hectori

Este golfinho possui tons de cor que varia do negro ao branco. Seu dorso possui uma coloração negra, próximo a nadadeira dorsal e caudal, sendo que o dorso possui tonalidades de cinza claro e escuro. Seu ventre possui tons de branco e negro. Sua cor é muito característica e pronunciada, o que o faz ser de fácil identificação. A nadadeira dorsal deste animal é muito peculiar, tendo um formato arredondado e popularmente denominada pelos habitantes da Nova Zelândia como orelha do Mickey Mouse.

A Nova Zelândia é um país que é dividido em duas Ilhas, conhecidas como Ilha Norte e Ilha Sul. Estudo recentes mostraram que existe duas subespécies na Nova Zelândia, sendo que na Ilha Norte encontra-se os animais C. hectori maui com tamanhos aproximados de 152cm, tendo um peso corporal de 65kg, diferenciando dos animais da Ilha Sul, que seriam menores em comprimento, cerca de 145cm e peso corporal de 50kg.

Na Ilha Sul este golfinho (C. hectori hectori) possui sua maior população distribuida em água costeira próximas a Baía de Banks, local onde os animais utilizam para descando, proteção e reprodução. Aparentemente existe uma população isolada na Baía de Te Wae Wae.

Já a outra subespécie (C. hectori maui), ocorre na costa oeste da Ilha norte entre latitudes de 36° a 39°, mas são geralmente avistado na entrada dos portos de Manuaku e Waikato.

O golfinho de Hector apresenta baixos níveis populacionais, cerca de 2 mil animais, sendo considerada uma espécie em status de perigo pela IUCN, sugerindo também que estaria na categoria de vulnerável de extinção.

Project A.R.E.W.A (2006), Nova Zelândia. foto: José Henrique Garcia.

O local preferencial deste golfinhos são águas costeiras de baixa profundidade, sendo que locais onde profundidade é muito elevada não se encontram estes animais. Isto também é verificado, pelo fato que estes animais, tanto os da ilha sul quanto os da ilha norte não cruzam o estreito de Cook, onde a profundidade passaria dos 300 metros.

A temperatura da água onde estes animais se encontram varia de 6°C a 22°C sendo que a visibilidade do meio é de 10cm a 15 metros.

São animais que vivem em grandes grupos, sendo que possuem muitos comportamentos sociais peculiares e sempre presentes, como Spy (espiar), batida de cauda, bowriding (nadar em proa de barcos em movimento) e saltos. Porém podem ser encontrados em grupos menores de 2 a 8 indivíduos. Os grupos com grande formação pode ultrapassar valores de 45 animais.

É muito comum na Nova Zelândia, mais especificamente na Baía de Banks onde se encontra um grande número deste golfinhos o turismo de observação e turismo de mergulho com golfinhos. Isto se deve ao comportamento dócil deste golfinho, o que faz com que quando os turistas entrem na água, grupos de golfinhos se aproximem e fiquem nadando ao redor do grupo de pessoas, interagindo de forma espontânea.

Os golfinhos de Hector se alimentam de peixes de superfície e de fundo, sendo que também podem se alimentar de crustáceos.

O período de gestação deste golfinho é semelhante ao de outros odontocetos, podendo durar de 10 a 11 meses, sendo que uma fêmea pode gerar apenas um filhote a cada intervalo de 2 a 4 anos.

Referência
MEAD, J. G.; BROWNELL, R. L. (2005). Order Cetacea. In: WILSON, D. E.; REEDER, D. M. (Eds.) Mammal Species of the World: A Taxonomic and Geographic Reference. 3ª edição. Baltimore: John Hopkins University Press. p. 723-743.

Boris Culik (2010) Odontocetes. The toothed whales: "Cephalorhynchus hectori". UNEP/CMS Secretariat, Bonn, Germany. http://www.cms.int/reports/small_cetaceans/index.htm