Calcificação pulmonar em bovinos

A calcificação dos pulmões ocorre em alguns estados hipercalcêmicos, geralmente associados à hipervitaminose D ou à ingestão de plantas tóxicas, calcinogênicas, tal como o Solanum malacoxylon responsável pelo quadro denominado “espichamento”, enteque seco, “Manchester wasting disease” que contêm substancias análogas à vitamina D.

É também uma sequela comum de necrose pulmonar (calcificação distrófica) na maioria das espécies. O Solanum malacoxylon é uma planta arbustiva da família Solanaceae, e é responsável pela doença conhecida no Pantanal como “espichamento” daí ter recebido o nome popular “espichadeira”. É uma planta tóxica importante no Brasil, o que pode ser avaliado pela grande incidência da enfermidade em certas regiões do Pantanal. Nas áreas em que a incidência é maior, esta doença constitui fator limitante para a pecuária desvalorizando as propriedades rurais. A toxidez da planta foi descoberta e confirmada na Argentina, onde essa intoxicação é conhecida como “enteque seco”, também causando grandes prejuízos à pecuária.

A doença é causada pela ingestão de pequenas quantidades das folhas de S. malacoxylon que, dessecadas, mantêm a toxidez por até dois anos. A evolução do processo tóxico, sob condições naturais e experimentais, é crônica e, dependendo das quantidades ingeridas, a evolução pode ser de poucas semanas a vários meses ou até anos. Os sinais da intoxicação são emagrecimento progressivo e dificuldade na locomoção; o animal tende a andar rígido, apoia-se mais na ponta dos cascos dos membros anteriores, às vezes apresentando o carpo ligeiramente flexionado, entra em decúbito prolongado que evolui para o óbito. Ainda podem ser observados pelos ásperos, dorso arqueado, sopro e arritmia cardíacos.

Os pulmões calcificados podem não colapsar quando a caixa torácica é aberta e tem uma textura “calcária” característica. As lesões microscópicas variam desde calcificação discreta das membranas basais até ossificação heterotópica dos pulmões. Na maioria dos casos, a calcificação pulmonar por si mesma tem pouco significado clínico, embora a sua causa (por exemplo, uremia ou intoxicação por vitamina D) possa ser importante.

FONTE:
DÖBEREINER J., TOKARNIA C.H., COSTA J.B.D., CAMPOS J.L.E. & DAYRELL M.S. “espichamento”, intoxicação de bovinos por Solanum malacoxulon, no Pantanal do Mato Grosso, Psq.Agropc. Bras., Sér.Vet 1971 6:91-117, 1971.

INTA Simposio sobre enteque seco. Boln Tec.54, Est. Agropec. Balcarce, Argentina. p26, 1967.

OKADA K. A.; CARILLO B. J.; TILLEY M. Solanum malacoxylon Sendtner: a toxic plant in Argentina. Econ.Botany, 1977.

PARDI M. C.; & SANTOS J.A. Ossificacao Pulmonar e Calcificação Vascular em Bovinos do Pantanal Matogrossense.Veterinária, Rio de Janeiro.v.1, n.3, p.3-7, 1947.

TOKARNI C. H. & DÖBEREINER J “Espichamento”, Intoxicacao de bovinos por Solanum malacoxylon, no Pantanal de Mato Grosso.II. Estudos complementares. Pesq. Agropec. Bras., Sér. Vet v.9, p.53-62, 1974.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.