Família Cannaceae

As canáceas (como são conhecidos os representantes desta família) são plantas angiospermas que possuem um único gênero, Canna L., e este por sua vez possui dezenove espécies. Estas espécies têm como característica marcante suas folhas grandes e vistosas que nascem enroladas em torno de si e ao longo de seu desenvolvimento vão se desenrolando, como podemos observar na figura ao lado. Predominantemente estas folhas apresentam a coloração como na figura, um tom de verde, mas há alguns casos em que a cor varia podendo chegar a um marrom ou vinho, ou ainda o que é menos comum, ser variegada. Ou seja, ter uma coloração zonada nas folhas e ser diferente em outras partes do vegetal.

Cannaceae
Cannaceae
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Zingiberales
Família: Cannaceae

As estruturas florais das canáceas são de cores vivas e vibrantes e são grandes na maioria das vezes. Porém, suas sépalas são bem pequenas. Esta flor não apresenta pétalas, mas sim estaminódios, que são estames modificados que não tem a função primordial dos estames de produzir pólen. São estéreis. Normalmente estas flores apresentam cinco estaminódios onde três são bem vistosos e se parecem realmente com pétalas, um não é nem grande nem pequeno, mas possui estigmas e o outro é bem fininho e contém uma antera fértil. Sendo assim pode-se dizer que é uma flor hermafrodita (possui anteras e estigmas). No entanto essa quantidade de estaminóides pode variar e não apresentar os cinco. Dentro deste gênero existem algumas famílias que apresentam a disposição do gineceu e do androceu bem estratégicas: um bem próximo do outro. Desta maneira conseguem se polinizar sem a ajuda dos agentes polinizadores.

As canáceas têm preferências por climas mais calorosos, se desenvolvem bem com muito sol e pouca água. Apresentam rizomas ao invés de caules eretos comuns e estes armazenam uma quantidade significativa de amido.

As canas, como são popularmente conhecidas as canáceas, tem dois tipos de reprodução: sexuadamente ou assexuadamente. Na foto ao lado é possível visualizar as sementes das canáceas. Algumas espécies podem se auto-fertilizar, neste caso não há variabilidade genética. Porém as que receberem pólen de outro indivíduo terão um genoma variado.

Os frutos quando maduros apresentam uma casca rígida e esta é o principal trunfo desta família: pois com isso assegura a hibernação das sementes, esperando um bom momento, com as condições ambientais favoráveis para seu desenvolvimento. Evitando assim o desperdício de sementes e assegurando o sucesso reprodutivo.

As canas também podem se reproduzir por brotamento, surgindo (“brotando”) a partir de seus próprios rizomas. E como nesse tipo de reprodução não há troca genética o indivíduo filho será idêntico ao indivíduo pai. Os brotos que surgem só brotam porque os rizomas apresentam pontos nodais, ou olhinhos como são popularmente conhecidos esses pontos.

Uma outra maneira de reprodução é a micropropagação. Esse tipo reprodutivo só é possível acontecer em laboratório.

Algumas espécies contidas nesse gênero são:

Canna brasiliensis; Canna coccinea Mill.; Canna edulis Ker.; Canna flaccida Salisb.; Canna glauca L.; Canna indica L. (syn. C. lutea); Canna iridiflora Ruiz & Pav.; Canna jaegeriana Urban.; Canna lambertii Lindl.; Canna liliiflora Warsc. ex Planch.; Canna neglecta Steud.; Canna paniculata Ruiz & Pav.; Canna pertusa Urban; Canna sylvestris Roscoe; Canna tuerckheimii Kränzl. e Canna generalis L.H.Bailey (sin. C. × orchiodes).

Essas espécies bem como as outras são provenientes de regiões tropicais e subtropicais da América, porém não são privilégio americano já que foram levadas das Américas para serem plantadas em outras regiões do planeta. E em alguns desses lugares obteve-se sucesso, tanto que podem ser cultivadas até mesmo em lugares extremos como o Ártico, por exemplo, desde que tomados alguns cuidados como evitar o vento direto e a neve sobre a planta.

Bibliografia:
http://www.efloras.org/florataxon.aspx?flora_id=1&taxon_id=10155
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cannaceae