Antonímia

Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância (UFF)
Graduação em Letras (Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira, FUNCESI)

A antonímia é a relação que se estabelece entre palavras de sentidos opostos. Essas palavras, que exprimem ideias contrárias, são chamadas de “antônimas”. Que tal analisar os antônimos presentes neste fragmento do romance “Perto do coração selvagem”, de Clarice Lispector?

Estava alegre nesse dia, bonita também. Um pouco de febre também. Por que esse romantismo: um pouco de febre? Mas a verdade é que tenho mesmo: olhos brilhantes, essa força e essa fraqueza, batidas desordenadas do coração. Quando a brisa leve, a brisa de verão, batia no seu corpo, todo ele estremecia de frio e calor.

Em “Mas a verdade é que tenho mesmo: olhos brilhantes, essa força e essa fraqueza [...]”, os antônimos “força” e “fraqueza” indicam as características da personagem que se opõem. Já no trecho “Quando a brisa leve, a brisa de verão, batia no seu corpo, todo ele estremecia de frio e calor.”, os antônimos “frio” e “calor” revelam sensações contrárias que atingem o corpo da personagem. Em suma, a antonímia foi empregada, nesse fragmento do romance, para estabelecer essas relações de contraste.

É importante destacar que, muitas vezes, a antonímia é construída por meio de prefixos que expressam sentidos contrários ou de negação. No fragmento do romance acima, temos um exemplo de antônimo que se encaixa nessa regra:

“[...] batidas desordenadas do coração.”

Nesse caso, o prefixo “des” expressa a ideia de negação. O que são batidas desordenadas? São batidas que não estão ordenadas, que não estão em ordem. O prefixo “des” desempenha essa função em outras tantas palavras, como “desalento”, “desânimo”, “desrespeito”, “desaprovação”, “desumanidade”, “desvantagem” ... Veja mais exemplos de antônimos cujos prefixos indicam a noção de negação ou oposição de ideias:

A temperatura está anormal para aquela estação do ano. (normal – anormal)

A turma aprendeu hoje que o vírus é um organismo acelular. (celular – acelular)

Preparou a omelete em uma frigideira antiaderente. (aderente – antiaderente)

Não se incomodou com o fato de ser chamado de antissocial. (social – antissocial)

O comércio desse tipo de madeira é ilegal. Quanta ganância! (legal – ilegal)

Como são irresponsáveis os que jogam lixo nas ruas! (responsável – irresponsável)

Desde que o conheci, notei que ele era bastante impaciente. (paciente – impaciente)

Os alimentos foram identificados como impróprios para o consumo. (próprios – impróprios)

A atitude dele para com os colegas foi inaceitável. (aceitável – inaceitável)

O professor apontou algumas incoerências no artigo do aluno. (coerências – incoerências)

O posfácio deste romance foi escrito por um renomado crítico literário. (prefácio – posfácio)

O médico alertou quanto aos cuidados no pós-operatório. (pré-operatório – pós-operatório)

Para concluir

A antonímia é a relação entre palavras que apresentam sentidos opostos. Desse modo, ela insere-se no campo da Semântica, que lida com os significados das palavras.

Leia também:

Referências:

CEGALLA, Domingos Paschoal. Antônimos. In: ___ Novíssima gramática da língua portuguesa. 48.ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2008. p.310-311.

LISPECTOR, Clarice. Perto do coração selvagem. Rio de Janeiro: Francisco Alves Editora, 1994.

SILVA, Carmem Luci da Costa. O lugar da estilística nos estudos da linguagem. In: Ciência & Letras. n. 23. 1998. p.231-248.

Arquivado em: Linguística, Português