Locução adjetiva

Graduação em Letras Português e Inglês (Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2010)

A locução adjetiva é uma expressão que tem valor de adjetivo (caracterização do substantivo) e é representada por mais de uma palavra. Em geral, ela é formada por PREPOSIÇÃO (e, em, com, sem) + SUBSTANTIVO.

Fernanda tem atitudes de criança.
Fernanda tem atitudes infantis.

A comida estava sem cheiro.
A comida estava inodora.

O café da manhã foi farto.
O café matinal foi farto.

As árvores com flores estavam decorando a rua.
As árvores floridas estavam decorando a rua.

As ondas do mar estavam fortes.
As ondas marítimas estavam fortes.

As locuções adjetivas são usadas para refinar o discurso, realçar a linguagem para torná-la mais dinâmica.

Abaixo, algumas observações sobre as locuções adjetivas:

⇒ Nem toda locução adjetiva pode ser substituída por um adjetivo correspondente. Por exemplo:

As árvores da casa de Regina estavam sem flores.

A aula de História foi adiada.

Marcelo fez uma sala de televisão em sua casa.

O dente de leite de Luíza caiu.

⇒ Alguns substantivos das locuções adjetivas podem não ter ligação com o adjetivo que o substitui. É o caso de:

Negócio da China – negócio lucrativo

Carioca da Gema – nacionalidade autêntica

Sem pé nem cabeça – absurda

⇒ Podem ser constituídas de PREPOSIÇÃO + ADVÉRBIO. Por exemplo:

O andar de baixo faz muito barulho.

O carro teve sua parte de trás danificada.

O leite de ontem estava estragado.

⇒ Há, também, locuções adjetivas correspondentes aos adjetivos que indicam locais de origem. Por exemplo:

As praias do Ceará são calmas e cristalinas.
As praias cearenses são calmas e cristalinas.

A cidade de São Paulo é melhor profissionalmente.
A cidade paulista é melhor profissionalmente.

O queijo de Minas Gerais é o mais gostoso.
O queijo mineiro é o mais gostoso.

Abaixo, algumas locuções adjetivas e seus adjetivos correspondentes:

Locução adjetiva Adjetivo
de abdômen abdominal
de abelha apícola
de abutre vulturino
de alma anímico
de aluno discente
de anjo angelical
de ano anual
de aranha aracnídeo
de asno asinino
de astro sideral
de audição ótico
de baço esplênico
de bispo episcopal
de boca bucal ou oral
de bode hircino
de boi bovino
de bronze brônzeo ou êneo
de cabelo capilar
de cabeça cefálico
de cabra caprino
de campo campestre ou rural
de carneiro arietino
de cavalo cavalar, equino, equídeo ou hípico
de chumbo plúmbeo
de chuva pluvial
de cidade urbano ou citadino
de cinza cinéreo
de circo circense
de cobre cúprico
de coelho cunicular
de couro coriáceo
de criança pueril ou infantil
de cão canino
de decoração decorativo
de dedo digital
de dia diário
de diamante diamantino ou adamantino
de elefante elefantino
de enxofre sulfúrico
de escola escolar
de esmeralda esmeraldino
de estrela estelar
de estômago estomacal ou gástrico
de face facial
de falcão falconídeo
de faraó faraônico
de farinha farináceo
de fera ferino
de ferro férreo
de fogo ígneo
de frente frontal
de fábrica fabril
de fígado figadal ou hepático
de gado pecuário
de gafanhoto acrídeo
de galinha galináceo
de ganso anserino
de garganta gutural
de gato felino
de gelo glacial
de gesso gípseo
de governo governamental
de guerra bélico
de hoje hodierno
de homem viril ou humano
de idade etário
de ilha insular
de intestino celíaco ou entérico
de inverno hibernal ou invernal
de irmão fraterno
de junho junino
de lado lateral
de lago lacustre
de laringe laríngeo
de lebre leporino
de leite lácteo ou láctico
de leão leonino
de lobo lupino
de lua lunar
de lágrima lacrimal
de macaco simiesco, símio ou macacal
de madeira lígneo
de manhã matinal
de mar marítimo
de marfim ebúrneo ou ebóreo
de memória mnemônico ou mnêmico
de mestre magistral
de monge monacal
de monstro monstruoso
de morte mortal
de mundo mundial
de mãe materno
de mês mensal
de nariz nasal
de neve níveo
de noite noturno
de nuca occipital
de olhos ocular
de orelha auricular
de osso ósseo
de ouro áureo
de outono outonal
de ovelha ovino
de pai paterno
de paixão passional
de pato anserino
de peixe písceo
de pele cutâneo ou epitelial
de pombo columbino
de porco suíno ou porcino
de prata argênteo ou argírico
de professor docente
de pulmão pulmonar
de páscoa pascal
de pâncreas pancreático
de quadril ciático
de raposa vulpino
de rei real
de rim renal
de rio fluvial
de sangue sanguíneo
de serpente ofídico
de sol solar
de sonho onírico
de tarde vespertino
de tecido têxtil
de terra telúrico, terrestre ou terreno
de trás traseiro
de tórax torácico
de urso ursino
de vaca vacum
de velho senil
de vento eólico
de verão estival
de vidro vítreo ou hialino
de virgem virginal
de virilha inguinal
de visão óptico ou ótico
de voz vocal
de víbora viperino
de águia aquilino
de éter etéreo
dos quadris ciático

Bibliografia:

PASCHOALIN, Maria Aparecida. Gramática: teoria e atividades. 1. Ed. São Paulo: FTD, 2014. 512p.

Arquivado em: Português