Prefixos gregos

Mestra em Letras e Linguística (UFG, 2016)
Licenciada em Letras-Português (UFG, 2009)

Publicado em 25/05/2022
Ouça este artigo:

Os Prefixos Gregos são uma das partes que compõem as palavras da Língua Portuguesa originárias do idioma Grego.

Cada parte de uma palavra é chamada de Morfema, o qual pode ser classificado como Lexical ou Gramatical. O Radical é um Morfema Lexical que indica a base significativa das palavras, ou seja, seu significado básico. Os Afixos, considerados como Morfemas Gramaticais, unem-se ao Radical acrescentando outras unidades de sentido às palavras. Os Afixos posicionados antes do Radical são chamados de Prefixos, e os posicionados após o Radical são chamados de Sufixos.

Observe:

Radical Grego: céfalo

Significado básico: “cabeça”

Prefixo Grego: en

Sentido: “parte interior”

  • encéfalo (“dentro da cabeça”)

A palavra encéfalo é um substantivo formado pelo processo de Derivação Prefixal, possível pelo posicionamento do Prefixo Grego “en” ao Radical Grego “céfalo”. A adição da unidade de sentido “parte interior” ao significado básico: “cabeça” forma outra palavra de mesmo campo semântico.

Agora, observe o que ocorre quando adicionamos um Sufixo Nominal ao Substantivo “encéfalo”:

Sufixo Nominal: ico

  • encefálico

É possível observar que o Substantivo “encéfalo” quando unido a um Sufixo Nominal “ico” forma outra palavra de classe gramatical diferente, o Adjetivo “encefálico”.

Muitas palavras em Língua Portuguesa são formadas por Morfemas Lexicais (Radicais) e Gramaticais (Prefixos) de origem Grega. Observe a tabela a seguir com os principais Prefixos Gregos presentes nas palavras de nossa língua:

Forma Sentido Exemplos
a(n)- negação, privação Analfabeto, acéfalo
an(a)- movimento inverso Anacrônico, anafilático
anf(i)- em torno Anfíbio, anfiteatro
ant(i)- oposição Antitérmico, antônimo
ap(o)- separação Apoteose, apostasia
arqu(e/i)-, arc-, arce- superioridade Arquétipo, arcebispo
cata- de cima para baixo Catalogar, cataclisma
di- duplicidade Ditongo, dissílabo, diagrama
dia- através, afastamento Diagonal, diálogo
dis- dificuldade Disenteria, dissimétrico
ec-, ex-, exo-, ecto- movimento para fora Eczema, exoderme
e-, en-, em- parte interior Encéfalo, emplastro
end(o)- movimento para dentro Endotérmico, endócrino
ep(i)- posição superior Epiderme, epicentro
eu-, ev- bem, bom Evangelho, euforia
hemi- metade Hemisfério
hiper- excesso Hiperativo, hipertensão
hip(o)- escassez Hipotermia, hipocalórico
met(o)- mudança, posterioridade Metamorfose, metástase
par(a)- próximo Parágrafo, parênteses
peri- movimento em torno Perímetro, perigeu
pró- posição anterior Prólogo, próclise
pros- adição Prosódia, prosélito
proto- início Protótipo, proto-história
poli- múltiplo Polissílabo, politeísmo
sin-, sim- simultâneo Sinfonia, sinônimo
tele- distância Televisão, telepatia, telégrafo

Aprenda mais sobre a origem das palavras da Língua Portuguesa estudando sobre os Radicais Gregos, Latinos e os Prefixos Latinos.

Referência:

ABAURRE, Maria Luiza M. Gramática: texto: análise e construção de sentido. Volume único. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2010. p. 128-162.

Arquivado em: Português