Reações fotoquímicas

Bem como a eletricidade e o calor, a luz também é um meio de energia que influi em diversas reações químicas. Toda reação química influenciada pela incidência de luz ou por qualquer radiação eletromagnética é denominada reação fotoquímica.

Em reações desse tipo, a luz fornece a energia necessária para que as moléculas dos reagentes transponham a barreira da energia de ativação, ou seja, a quantidade mínima de energia que os reagentes devem possuir para formar o complexo ativado e, como consequência, fazer com que ocorra a reação.

De um modo geral, as reações fotoquímicas são classificadas em dois grupos: fotossíntese e fotólise. Veja alguns exemplos desse tipo de reação:

Fotossíntese

No processo de fotossíntese, moléculas maiores são obtidas a partir de moléculas menores. Sem sombra de dúvida, dentre as diversas reações desse tipo, a fotossíntese clorofiliana é a mais importante da natureza, representada pela equação:

6 CO2 + 6 H2O ------------> C6H12O6 + 6 O2

Nessa reação realizada pelos vegetais, moléculas de gás carbônico (CO2) e água (H2O) são transformadas em glicose (C6H12O2) e oxigênio (O2), sob influência da luz proveniente do sol. As moléculas de glicose compõem o amido, a principal fonte de energia de plantas e algas. Já o oxigênio é lançado para a atmosfera, participando do processo de respiração de seres vivos.

Podemos citar como exemplo de reação fotossintética, também, o bronzeamento. Nessa reação, a exposição aos raios emitidos pelo sol ou por câmaras de luz ultravioleta (bronzeamento artificial) faz com que o corpo produza mais melanina, substância que dá cor à pele.

Fotólise

Ao contrário da fotossíntese, diz-se que ocorreu uma fotólise quando moléculas maiores dão origem a moléculas menores por interferência de energia luminosa. Um bom exemplo de ocorrência da fotólise são os vidros fotocromáticos, utilizados na fabricação de óculos, cujas lentes escurecem durante a exposição ao sol. O principal componente desses vidros é o nitrato de prata (AgNO3): com incidência de luz, os íons de prata reduzem-se a átomos de prata metálica (reação de oxi-redução), que tornam a lente escura. Sem a luz, no entanto, a reação volta a formar íons Ag+, que são incolores e, portanto, não alteram a cor da lente.

Outro bom exemplo de fotólise é a degradação do peróxido de hidrogênio, popularmente conhecido como água oxigenada. Essa substância ao ser exposta aos raios luminosos, se decompõe, produzindo água e oxigênio, como mostra a equação:

Luz
H2O2 (aq)     -----------------> H2O (l) + 1/2 + O2 (g)

Por ser altamente sensível à radiação, o peróxido de hidrogênio é embalado em frascos escuros (âmbar, normalmente) ou opacos, pois os mesmos impedem a penetração da luz.

Referências:
FELTRE, Ricardo. Química. São Paulo: Moderna, 2004
USBERCO, João, SALVADOR, Edgard. Química. São Paulo: Saraiva, 2002

Arquivado em: Reações Químicas