Separação magnética

Graduação em Química (Faculdades Anhanguera, 2016)

A separação magnética é um processo físico de separação de misturas heterogêneas entre sólidos, onde um dos componentes da mistura possua propriedades magnéticas. Neste processo, o sólido que possui propriedades magnéticas é atraído através da utilização de imãs, e então retirado do restante das partículas que não possuem tais propriedades.

O que são propriedades magnéticas?

As propriedades magnéticas podem ser classificadas em três tipos: ferromagnéticos, paramagnéticos e diamagnéticos. Materiais que possuem tais propriedades podem ser atraídos através da utilização de imãs ou eletroímãs, devido à propriedade de magnetização deste material, que é gerada pela presença de um campo de força magnética externa, que orienta as partículas do material em direção ao campo. Quando esta atração ocorre fortemente na substância, chamados o material de ferromagnético, quando esta atração é moderada, chamamos o material de paramagnético e quando esta atração é branda, chamamos o material de diamagnético. Quando não ocorre nenhum tipo de atração entre o material e o imã, dizemos que este material não possui propriedades magnéticas.

Este tipo de separação de misturas é amplamente utilizado em diversos segmentos e processos industriais.

Na transformação de plásticos através dos diversos tipos de processos, tais como injeção e extrusão de termoplásticos, é comum utilizar-se de barras magnéticas dentro dos funis de alimentação das máquinas, evitando assim que partículas metálicas provenientes de contaminação do material adentrem ao equipamento, evitando a contaminação do produto e prevenindo desgaste ou quebra de partes que compõem o equipamento. Nas indústrias de reciclagem é muito comum utilizar este processo de separação para remover impurezas dos materiais que serão processados e reciclados, tais como papelões, papéis, plásticos, vidros, entre outros, através da utilização de equipamentos específicos que possuem imãs.

Este processo de separação de sólidos é utilizado comumente em depósitos de lixo reciclável, ferro – velho, galpões de sucata, empresas de coleta de resídos industriais, entre outros.

Máquina com eletroímã para recolhimento de detritos metálicos em depósito de lixo. Foto: dvande / Shutterstock.com

Nas aplicações laboratoriais, utilizamos a técnica de separação magnética para efetuar a purificação de misturas entre compostos sólidos granulares, onde pelo menos um dos componentes possua propriedades magnéticas, como por exemplo, na separação de uma mistura de enxofre e ferro em pó, podemos aplicar a técnica, removendo o ferro em pó através da utilização de um imã ou eletroimã.

Diferença entre imã e eletroímã: No imã há um polo positivo e um polo negativo, ou norte e sul, e o campo magnético nesse tipo de imã é permanente. Quando materiais como ferro e aço entram em contato com o polo positivo do imã, estes são atraídos pelo campo magnético, já quando entram em contato com o polo negativo, são repelidos. No eletroímã, a uma barra metálica fixa-se um fio por onde passa uma corrente elétrica, que forma um campo magnético nesta barra, proporcionando à mesma a capacidade de atrais materiais que possuem propriedades magnéticas.

Arquivado em: Química