Trufas

A trufa é um fungo subterrâneo muito apreciado pelo sabor e aroma característicos. São consideradas uma iguaria desde a época romana e consumidas em várias partes do mundo. Assim como os outros fungos, a trufa é rica em água contendo cerca de 80% a 90% de sua composição. Possui também proteínas, hidratos de carbono e baixo teor calórico, o que faz da trufa um alimento nutritivo e saudável.

Trufas negras. Foto: Dream79 / Shutterstock.com

Trufas negras. Foto: Dream79 / Shutterstock.com

Desenvolvem-se a uma profundidade de 20 a 40 centímetros abaixo da terra e estabelecem uma relação de simbiose com as raízes de árvores como o carvalho e a castanheira. A trufa, por ser incapaz de realizar a fotossíntese, captura nutrientes das raízes de árvore. Já ás árvores extraem os sais minerais vindos das trufas. Por isso é uma relação de simbiose, pois há benefícios em ambas as espécies.

A trufa é formada por duas partes sendo a primeira o fruto (comestível) e a segunda formada pelas raízes do fungo chamadas Micelium, responsável por sua produção. As trufas adquirem tamanhos variados, podem ser pequenas, grandes, circulares ou irregulares. Fatores como temperatura, umidade, grande quantidade de água e composição do terreno são fundamentais para o desenvolvimento deste fungo. Cada variedade demanda por um clima específico.

O nome da casca da trufa é denominado Peridium e sua parte interna é chamada de Gleba, onde contém as sementes que recebem o nome de esporas.

 

Para encontrar as trufas é necessário o auxílio de cães especialmente treinados que conseguem identificar a localização exata aonde se encontra o fungo. Caso contrário, são muito difíceis de serem descobertas. Depois de encontradas e com ferramentas apropriadas, cava-se o local para recolher a trufa, tomando os devidos cuidados para não danificar as raízes das árvores. Só devem ser retiradas as trufas em bom estado de maturação, e devem ser armazenadas em baixas temperaturas.

Variedades de Trufas
Tuber Melanosporum Vittadini
Trufa negra de inverno
Trufa de Périgord
Trufa de Norcia
Estas trufas são as mais conhecidas e atingem o tamanho de uma laranja. São apreciadas principalmente na culinária francesa. A conheita ocorre entre novembro e março.As melhores trufas negras estão na Espanha, Itália, França, Portugal, Hungria, Grécia e Alemanha. Também são encontradas na Nova Zelândia e Óregon (EUA).
Tuber Magnatum Pico
Trufa Branca
São as trufas mais caras por serem difíceis de achar. Possuem tamanhos variados. As trufas brancas são conhecidas pelo excelente aroma.
Tuber Aestivum Vittadini
Trufa de Verão
São as trufas mais fáceis de serem encontradas. Ocorrem entre junho e setembro e estão em quase toda a Europa.
Tuber Uncinatum Chatin
Trufa de Borgonha
Semelhante á trufa Aestivum, porém os meses de colheita são de setembro a dezembro.
Tuber Albidium Pico
Tuber Borchii Vittadini
Trufa da Toscana
Trufa Bianchetto
A colheita destas trufas é feita de janeiro a abril, em toda a Europa. Geralmente são pequenas de aroma forte, com as cores variando dependendo do local onde amadurecem.
Tuber Brumale Vittadini
Trufa Negra Brumale
Trufa de Inverno
É uma pequena trufa caracterizada pelo aroma intenso.
Trufas não comestíveis Tuber Excavatum Vittadini ("Trufa Mágica"), Tuber Rufum Pico ("Trufa Vermelha")

 

Referências Bibliográficas:
http://www.instituto-camoes.pt/glossario/Textos/Agronomia/HTM/pluviometria.html
http://www.facebook.com/note.php?note_id=216773675796
http://malaguetacomunicacao.com.br/2009/04/trufa-o-diamante-da-cozinha/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Trufa

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Alimentos, Reino Fungi