Laranja

Especialista em Gestão Ambiental (AVM-RJ, 2012)
Graduada em Biologia (UFRural-RJ, 2009)

A laranja é uma das frutas mais populares e consumidas da família Rutaceae (família dos cítricos). Por conta de suas características podemos separá-las em dois grupos: laranjas doces (Citrus sinensis) e laranjas azedas (Citrus aurantium).

Assim como a maioria das espécies pertencentes a essa família, elas tem sua origem na Ásia e existem registros de cultivo na China em 2500 a.C. Tanto exploradores portugueses como espanhóis foram os responsáveis pela introdução de laranjas doces nas Américas.

Laranjeira. Foto: Lucas Martins / InfoEscola

Durante uma viagem foram descobertas suas propriedades contra o escorbuto, doença que matava milhares ao longo das viagens e por conta disso foram feitas muitas plantações nas rotas comerciais para combater esse mal.

A antiguidade de seu cultivo pode ser identificado em uma antiga lenda grega que afirma que as laranjas eram os verdadeiros pomos de ouro, muito bem protegido por um dragão de 100 cabeças no Jardim das Hespérides. Hércules, em seu décimo primeiro trabalho, precisou enfrentar esse dragão para conseguir o fruto tão cobiçado.

A laranjeira de laranjas doces, dentre todos os cítricos, possui a árvore mais alta, podendo chegar até 9 metros de altura. Seu tronco é reto com uma casca castanho-acinzentada, com folhas médias, lisas e de um verde brilhante. Flores pequenas, brancas, aromáticas e melíferas que atraem muitas abelhas, principalmente. Já as laranjeiras de laranjas azedas são menores, com troncos espinhosos e folhas aromáticas.

As laranjas doces são as mais consumidas seja in natura ou na forma de suco, dentre suas variações as mais conhecidas e cultivadas são: laranja-baía, laranja-pera, laranja-lima e laranja-seleta.

As laranjas azedas, também conhecidas como laranja de doce ou laranja da terra, são mais usadas para produção de doces, geleias e compotas por conta de sua alta acidez.

Super conhecidas por sua alta concentração de vitamina C (duas laranjas nos fornecem a quantidade diária necessária da vitamina), que possui ação antioxidante, as laranjas apresentam outras vitaminas e minerais importantes também mas em menor quantidade como vitamina A, vitaminas do complexo B e sais minerais (potássio, sódio, fósforo e cálcio). A fruta é altamente recomendada para a prevenção de gripes e resfriados, mas também é muito eficiente na regularização do trato intestinal, pela grande quantidade de fibras, enxaquecas, insônia, entre outras enfermidades.

Além disso, também podemos usar folhas e flores para extração de óleos essenciais que são muito utilizados na medicina natural e perfumarias. Com as flores obtemos a famosa água de flor de laranjeira que durante muitos séculos, juntamente com as flores, foram símbolos do casamento por serem colhidas em Maio, período anterior ao nascimento dos frutos. Essa água também é muito utilizada na culinária árabe e espanhola por seu poder aromatizante.

Para que se consiga obter toda a vitamina C que a fruta nos oferece é necessário alguns cuidados são essenciais, já que a mesma se perde facilmente, principalmente em contato com o ar: escolher frutas com a maturação certa; não guardar o suco na geladeira, o suco deve ser consumido fresco e gelado; ao descascar consuma imediatamente, caso o consumo seja para depois deixe a parte branca envolta pois confere uma certa proteção; só corte as laranjas com facas de aço inoxidável pois os demais metais reagem com a vitamina; e quanto maior o grau de acides da fruta, maior o nível de vitamina C.

Referências:

Fronza, D.; Hamann, J.J.; Frutíferas de clima tropical e subtropical. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Politécnico: Rede e-Tec Brasil, 2015

Referências Online

http://www.citrusbr.com/

http://www.ufrgs.br/afeira/materias-primas/frutas/laranja/caracteristicas-botanicas

Arquivado em: Frutas