Período fértil

Doutora em Ciência Animal (UFG, 2020)
Mestrado em Ciências Veterinárias (UFU, 2013)
Graduação em Ciências Biológicas (UEG, 2010)

O período fértil é a fase do ciclo menstrual em que a mulher pode engravidar. Ele ocorre após o amadurecimento e a liberação do ovócito na metade do ciclo menstrual.

As mulheres nascem com cerca de 400 ovócitos, os quais serão liberados durante a ovulação ao longo da vida reprodutiva, até acabarem. Dessa forma, a cada mês um ou dois ovócitos são liberados e é possível engravidar apenas no curto período do mês em que esse ovócito é liberado e permanece na tuba uterina.

Para mulheres que desejam engravidar, é importante conhecer esse período Porém, como método contraceptivo, não é tão eficaz basear-se na data do período fértil, pois variações podem ocorrer e o método pode ser frustrado.

Sintomas

O principal sintoma percebido pela mulher no período fértil é a alteração do muco vaginal. Ele torna-se mais fluido e com aspecto de clara de ovo, sob o efeito do estrogênio. Após a ovulação ele torna-se menos volumoso e mais seco, pelo efeito da progesterona.

Os níveis altos de estrogênio também aumentam a libido, a produção de feromônios e a percepção do cheiro pela mulher. Assim, ela torna-se mais disponível para relações sexuais. Outra alteração importante é o aumento de 0,3 a 0,8 graus na temperatura corporal nessa fase.

Algumas mulheres percebem uma leve dor no baixo ventre durante a ovulação, devido a ruptura da camada superficial do ovário e um possível sangramento pequeno. Mas, esse sintoma nem sempre é percebido por todas as mulheres.

Como calcular o período fértil

É possível calcular o período fértil seguindo os passos:

1) Conheça a duração do seu ciclo menstrual.

É importante conhecer a duração do ciclo e perceber se ele é regular ou não. Para isso, é preciso anotar os eventos do ciclo menstrual durante 3 a 6 meses. Você poderá utilizar um calendário menstrual de papel ou um aplicativo.

O primeiro dia do ciclo menstrual é quando desce a menstruação e ele termina no último dia antes da próxima menstruação. Assim, deve-se anotar a data do primeiro e do último dia do ciclo no calendário, durante o período recomendado.

2) Observe os sintomas relacionados a ovulação.

Anote todas as alterações que perceber ao longo do ciclo. Devem ser observados o volume e a consistência do muco vaginal; a temperatura corporal, que deve ser medida todos os dias pela manhã antes de se levantar, utilizando um termômetro na boca; a variação na libido e; por último, a percepção de dor no baixo ventre fora do período menstrual.

3) Faça a média.

Após anotar as datas dos 3 a 6 últimos ciclos menstruais, faça uma média da duração entre eles, ou seja, some o número de dias de cada ciclo e divida pelo número de ciclos observados. Por exemplo, foram anotados 3 ciclos, o primeiro durou 28 dias, o segundo 29 e o terceiro 27. Somando esses valores e dividindo por 3, a média de duração do ciclo menstrual será de 28 dias.

4) Divida por 2.

Agora ficou fácil conhecendo a duração do ciclo! Divida a média de duração do ciclo por 2: no 14º dia do ciclo será a data da ovulação. No entanto, o espermatozoide dura um tempo dentro do útero e das tubas uterinas, assim como o ovócito também, após a ovulação. Por isso, adiciona-se 3 dias para mais e para menos na data provável da ovulação. Dessa forma, o período fértil será entre o 11º a 17º dia após o primeiro dia da menstruação.

5) Compare.

Como foram anotados os sintomas nos dias do ciclo em que eles ocorreram, volte nessas datas e perceba se as alterações do muco cervical, de temperatura e libido ocorreram na data calculada para o período fértil. Assim, será mais fácil identificar os sintomas da ovulação nos próximos ciclos menstruais.

Fatores de variação

Alguns fatores provocam variação na data do período fértil, como doenças, estresse e cansaço, alterações emocionais, atividade física mais intensa do que o habitual, uso de medicamentos, entre outros.

Leia também:

Referências:

MOORE, Keith L. Embriologia Básica. 8ª Edição. Rio de Janeiro: Elsevier. 2013.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

Arquivado em: Reprodução, Saúde