Brunelleschi

Por Ana Lucia Santana
O escultor e arquiteto Filippo Brunelleschi nasceu em 1377, na cidade de Firenze, na Itália, filho do tabelião Brunellesco Di Lippo. A princípio ele tentou seguir os passos paternos, mas logo deixou de lado este caminho e optou pelas artes, particularmente pela escultura. Mas, ao se devotar de corpo e alma a esculpir a obra Sacrifício de Abraão, em 1401, para integrar um concurso que decidiria quem elaboraria os relevos em bronze da porta do batistério florentino, e não ser o eleito, escolheu definitivamente o campo da arquitetura.

Na esfera arquitetônica este notável artista se consagrou durante o Renascimento, abandonando o legado gótico e tornando-se o responsável pela adoção da reprodução plana dos objetos não mais em duas dimensões, mas sim em três. Ele também se tornou célebre ao disseminar o método da perspectiva linear, já velha conhecida do mundo greco-romano, mas obscurecida durante a era Medieval.

Entre suas obras iniciais estão fragmentos de altar para a catedral de Pistóia e o crucifixo esculpido em madeira da Igreja de Santa Maria Novella. Ele segue para Roma com Donatello para pesquisar e fazer anotações sobre matérias-primas e metodologias de edificações de abóbadas em mausoléus ancestrais e ruínas.

No ano de 1404 o arquiteto integra discussões que abordam as dificuldades encontradas para edificar a Igreja de Santa Maria del Fiore, em Florença. Posteriormente ele atua na construção da cúpula de maior vulto deste edifício cristão. Suas obras são concluídas apenas depois de seu falecimento.

Ele se tornou famoso, porém, com sua criação mais significativa, a elaboração da abóbada da catedral de Santa Maria del Fiore, em Florença, depois intitulada Duomo Chapel, de 1404 a 1420. Nesta obra ele pode executar sua teoria sobre a tridimensionalidade, na verdade uma perspectiva ilusória. A partir de então ele toma a defesa ardorosa deste método e também dos seus fatores matemáticos.

Vários artistas famosos adotaram igualmente esta prática, entre eles: Paolo Uccello, criador da Batalha de São Romano; Sandro Botticelli, produtor do Nascimento de Vênus; Leonardo da Vinci, célebre pela execução da Mona Lisa; e Michelangelo, conhecido por sua obra Davi.

Nesta trajetória brilhante, Brunelleschi se transforma em um dos principais criadores da época conhecida como Quattrocento, que vai de 1400 a 1499, movimento que engloba tanto o fim da Era Medieval quanto o estágio inicial do Renascimento, ou seja, o século XV. A principal qualidade de suas obras é a ilusão de profundidade.

Ele foi o pioneiro na utilização de pórticos típicos da Renascença, os quais são compostos por colunas e arcos no estilo coríntio, mais tarde conhecidos como florentinos. Este modelo pode ser encontrado na construção do Hospital dos Inocentes. Brunelleschi elabora igualmente a antiga sacristia de San Lorenzo, de 1418 a 1429; a capela Pazzi na igreja de Santa Croce, de 1429 a 1441, entre outras obras conhecidas. O artista morre no dia 15 de abril de 1446, na cidade de Florença.

Fontes:
http://www.algosobre.com.br/biografias/filippo-brunelleschi.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Quatrocento