Reinos do mundo vivo

Thomas Cavalier-Smith é um biólogo nascido em Londres e dá aulas na universidade de Oxford de Biologia Evolucionária. Cavalier ficou conhecido no mundo todo pela sua contribuição na sistemática e taxonomia biológica.

Classificação dos Reinos

Em 1981, Cavalier revisou o trabalho de Robert Whittaker. Esse autor afirmava que haveriam 5 reinos taxonômicos. Após a revisão, Cavalier determinou que seriam, na verdade, 8 reinos: Bacteria, Eufungi, Ciliofungi, Animalia, Biliphyta, Viridiplantae, Cryptophyta e Euglenozoa.

Em 1993, foi feita uma nova revisão da própria classificação feita por Cavalier em 1981. Nesta nova revisão, os reinos das bactérias foi separado e criou-se o grupo das Archeobacterias. Protistas sem mitocôndrias foram identificados e separados do reino protista fazendo parte do novo grupo Archezoa. Alguns dos 8 reinos mudaram e a nova classificação ficou como Eubacteria, Archaebacteria, Archezoa, Protozoa, Chromista, Plantae, Fungi e Animalia.

Em 1998, após uma nova revisão, Cavalier diminui o número de reinos de 8 para 6. Este modelo de classificação de reinos mais usado pelos pesquisadores atualmente. Nesta classificação os reinos são Animalia, Protozoa, Fungi, Plantae, Chromista e Bacteria.

Em 2015, Cavalier dividiu novamente o reino dos procariontes em Bacteria e Archaea. Sendo assim, a classificação dos reinos passou a ter 7 reinos.

Representates dos reinos

No reino Animalia estão incluídos os animais, seres heterotróficos, ou seja, que não produzem seu próprio alimento, que precisam se alimentar de fontes externas de energia.

No reino Plantae estão alguns dos seres autótrofos, que fazem fotossíntese, mas que os cloroplastos foram adquiridos somente uma vez na história evolutiva dos animais.

O reino Chromista, um dos reinos mais recentemente determinados, inclui os indivíduos que fizeram endossimbiose duas vezes, tendo uma membrana extra ao redor do cloroplasto inicial. Dentro desse grupo estão as diatomáceas, as algas marrons e douradas.

O reino Fungi é composto por seres que antes acreditava-se serem plantas. São indivíduos parasitas ou que vivem em associação com outros serem para conseguirem obter alimento, proteção etc.

Os Protozoa são seres eucariontes, heterotróficos incluindo protozoários e algumas algas. Dentre eles estão alguns causadores de doenças como a malária e a doença de Chagas.

Os procariontes são divididos em Bacteria e Archaea. As diferenças mais importantes entre Bacteria e Archaea são moleculares. Os seres do reino Archaea produzem metano, tem a parede celular com compostos diferentes como peptidioglicanos e têm mais de uma origem de replicação do material genético. Além disso, as espécies do reino Archea são conhecidas por viverem em ambientes de situações extremas como fontes hidrotermais nos fundos dos oceanos, em lugares que liberam gases tóxicos etc.

Referências:

Ruggiero, M. A. et al, 2015, A Higher Level Classification of All Living Organisms.

Cavalier-Smith, T., 2004, Only six kingdoms of life

Arquivado em: Biologia