Teorias Evolucionistas

Por Fabiana Santos Gonçalves
Lamarckismo
Jean-Baptiste Lamarck, contrariando a teoria fixista da época, defendeu a teoria de que as características das espécies mudavam com o tempo. Em sua teoria, os órgãos que eram utilizados desenvolviam, enquanto os que não eram, atrofiavam. Esta é a Lei do uso e desuso dos órgãos.

Porém esse raciocínio está incorreto. Vejamos um exemplo nos dias atuais: Um rapaz muito magro, de família magra e esposa com mesmo biotipo começa malhar muito, tomar suplemento alimentar e fica muito musculoso. Seu filho então nasce musculoso também. Este raciocínio foi chamado por Lamarck de Lei da herança dos caracteres adquiridos.

Darwinismo
Charles Darwin, em sua viagem pelas Ilhas Galápagos, estudou o comportamento de algumas espécies durante gerações. Observou que algumas espécies evoluíam de outras e que os animais mais preparados para enfrentar condições adversas de temperatura, etc. sobreviviam e conseguiam passar suas características para os descendentes.

Observou também que isso se assemelha com a seleção artificial que seres humanos fazem com raças de cachorros, cruzando os mais bonitos, mais fortes e mais saudáveis para produzirem filhotes mais bonitos.

Esse estudo, onde os mais aptos sobreviviam e passavam seus genes para os descendentes foi chamado de Lei da Seleção Natural.

A seleção natural não é causada pelo sucesso reprodutivo do mais apto, a seleção é sobrevivência e reprodução diferenciais. Ou seja, o sucesso reprodutivo é daquele que conseguiu sobreviver e deixou o maior número de descendentes viáveis. O sucesso reprodutivo depende da sobrevivência, e a prole também precisa sobreviver e deixar descendentes. Quanto mais cedo um indivíduo morre, menos descendentes ele deixa.

Neodarwinismo
Nesta teoria, e evolução é o resultado de um conjunto de fatores, que atuam na composição de uma população:

- Mutação
- Fluxo Gênico
- Seleção Natural
- Deriva Genética

Mutação

É qualquer modificação na característica de uma espécie. As mutações podem ocorrer nas células somáticas e nas células germinativas, e esta pode ser passada para os descendentes. A mutação aumenta a variabilidade genética de uma população.

Fluxo Gênico

Os alelos podem ser introduzidos em uma população através dos indivíduos migrantes, o que tende a aumentar a variabilidade genética da população.

Seleção Natural

Existem três tipos de seleção:

- Estabilizadora ou normatizadora: Seleção na qual os indivíduos com genótipo para características extremas são eliminados da população. Por exemplo indivíduos muito grandes e indivíduos muito pequenos.

- Direcional: Quando uma característica é favorecida, em detrimento de outra, ou seja, um tipo de fenótipo, à direita ou à esquerda da média é favorecido.

- Disruptiva: Quando os fenótipos à esquerda e à direta da média são favorecidos, formando grupos distintos.

Deriva Genética

Quando uma população é muito pequena, o efeito da deriva genética é muito grande. A tendência da deriva genética é diminuir a variação dos genótipos, podendo até excluir um gene da população.