Darwinismo

Charles Darwin contribuiu, com a Teoria da Evolução das Espécies, de forma significativa para a questão das espécies que vivem no nosso planeta. Entretanto, a sua busca por respostas foi um trabalho bastante árduo e que levou bastante tempo. Ao publicar seu livro A origem das Espécies Darwin selou o futuro da Biologia no campo da Genética e dando início ao que chamamos de Darwinismo que é o mais aceito para explicar a evolução da vida na Terra.

Charles Darwin em 1868. Foto: Julia Margaret Cameron / via Wikimedia Commons / domínio público

Charles Darwin em 1868. Foto: Julia Margaret Cameron / via Wikimedia Commons / domínio público

Em 1831, Charles Darwin (1809-1882) embarcou no navio H.S.S. Beagle para uma série de viagens ao redor do mundo. A aventura durou cerca de cinco anos e Darwin pode fazer várias pesquisas como naturalista (forma como os biólogos eram chamados antigamente). Ele passou por vários locais da América do Sul, incluindo o Brasil, indo até a Austrália.

Ao parar em determinados pontos, ele fazia levantamentos sobre fauna e flora. Na Patagônia, ele realizou escavações e encontrou fósseis de vários animais extintos. Quando chegou no arquipélago de Galápagos, encontrou um número enorme de tartarugas gigantes, além de perceber que cada ilha apresentava uma fauna característica e espécies diferentes de pássaros, tartarugas e lagartos.

Durante a observação dos pássaros do arquipélago de Galápagos, Darwin chegou a uma conclusão importante. Ele observou que os pássaros eram bastante semelhantes entre si, mas tinham bicos com formatos diferentes. Ele percebeu que dependendo do tipo de comida disponível em cada ilha, os bicos dos pássaros tinham uma forma diferente. Se o alimento era mole, como frutos, os pássaros de bicos pequenos e delicados eram maioria; se haviam muitas sementes disponíveis, os de bico longo eram maioria. Além disso, a pressão exercida pelo ambiente, em questões de clima principalmente, alterou as populações mais isoladas das ilhas.

Sendo assim, Darwin desenvolveu uma forma de explicar esse mecanismo, conhecido como Seleção Natural. Os organismos que são mais adaptados às condições que o ambiente proporciona sobreviverão e serão maioria. Ele já havia pensado nisso em 1838 depois de ler sobre o princípio da população de Malthus, que dizia que a produção de alimentos acontece numa proporção aritmética e as populações crescem numa proporção geométrica.

Darwin tornou-se adapto do evolucionismo em 1837, alguns meses depois da sua viagem. Dessa forma, ele pode compreender o significado de suas observações para a área da evolução e submeter o seu trabalho para vários estudiosos da área. Darwin publicou sua obra em 1859.

Referências:
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Evolucao/evolucao15.php
http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48133/tde-16082013-145625/en.php
http://www.biomania.com.br/bio/conteudo.asp?cod=1207

Arquivado em: Evolução