Fenícios

Por
A Fenícia era uma civilização oriental localizada em uma estreita faixa litorânea do Mediterrâneo, tendo apenas 40 Km de largura, onde, atualmente, situa-se o Líbano e parte da Síria.

Devido a sua localização pouco propícia á agricultura - O relevo fenício era montanhoso e árido - e muito próxima do mar Mediterrâneo, os fenícios desenvolveram sua civilização em função do comércio marítimo, atividade em que foram os grandes mestres da antigüidade.

Não por acaso o regime político era uma talassocracia, que atribuía o poder aos homens ligados ao mar. Graças ás suas grandes habilidades como navegadores, entre os séculos X e I a.C os fenícios estabeleceram rotas comerciais ao longo de todo o Mediterrâneo e até mesmo na costa atlântica da península ibérica e no norte da África.

Produto da necessitade dominar o comércio marítimo, também, foram as inestimáveis contribuições que os fenícios legaram á humanidade. A astronomia e a matemática, por exemplo, foram ciências largamente aperfeiçoadas pelos fenícios e, embora tenham sido muito importantes para o desenvolvimentos das referidas ciências, considera-se a criação do primeiro alfabeto fonético a maior herança deixada pelos fenícios. Sempre em um contexto de intensa atividade mercantil, o alfabeto fonético foi criado devida a necessitade de ter uma linguagem de fácil compreensão, afim de facilitar o entendimento dos mais variados povos com quem os fenícios realizavam transações.

A conjugação da forte vocação marítima com uma grande habilidade comercial resultou na fundação de diversas colônias fenícias, como Cartago, Creta, Gadir e Tingis. Após o século V a Fenícia foi ocupada pela macedônia e deixou de existir como unidade política, embora suas colônias continuassem a prósperar economicamente devido ao comércio marítimo.

Cartago, a principal colônia fenícia chegou a duelar com a poderosa civilização romana pela hegemonia das rotas marítimas no mediterrâneo, em um conflito que ficou conhecido como Guerras Púnicas, no ano de 146 a.C. Derrotados pelos romanos, pouco restou dos fenícios no Mediterrâneo.

A religião Fenícia era politeísta e seus deuses representavam as forças da natureza, os fenícios acreditavam que com o sacrifício de animais atrairiam para si a boa vontade dos deuses. Como a Fenícia foi composta por diversas cidades-estado ( Arad, Biblos, Tiro, Sídon) em cada uma destas cidades os deuses recebiam nomes diferentes, embora fossem comuns á toda civilização Fenícia.

Fontes
Fonte: Os fenícios, Donald Hardem, Editorial Verbo, Lisboa, 1980.