Primavera

Por Ana Lucia Santana
Nesta época do ano a Natureza se torna mais bela que nunca, vestindo-se de flores das mais variadas cores, dos mais ricos matizes, de intensos e diversos perfumes. Este clima propicia o começo do período reprodutivo de muitas árvores e plantas. É o nascimento da primavera, que reinstala a alegria e o colorido, depois de uma era cinzenta e fria. Ela prepara a vinda do Verão, com seu intenso calor.

Foto: Mayovskyy Andrew / Shutterstock.com

Foto: Mayovskyy Andrew / Shutterstock.com

Os animais e os vegetais reanimam-se ao longo do espaço onde a Primavera retorna. Seu início no Hemisfério Norte, onde é conhecida como Primavera Boreal, coincide com o equinócio do mês de março, o qual ocorre no dia 20, e encerra-se em 21 de junho, com o início do Solstício. Já no Hemisfério Sul tem lugar a Primavera Austral, com seu ponto inicial no dia 23 de setembro, durante o equinócio, e sua conclusão no solstício de Dezembro, no dia 21.

No dia em que se concretiza o equinócio, dia e noite são portadoras do mesmo tempo de duração. À medida que o tempo passa, os dias tornam-se mais longos e as noites mais curtas.

Em nosso país a Primavera provoca alterações nos regimes pluviométricos e nas temperaturas. Períodos de chuvas começam a chegar em grande parte do Brasil, mais ou menos no fim das tardes, devido à intensificação do calor e da umidade, típicos desta estação. No Sul as mudanças são quase imperceptíveis, enquanto no Nordeste persiste a seca. A região mais atingida pelo forte calor é a Centro-Sul, mas as massas de ar frio não são incomuns neste local.

As temperaturas aumentam gradualmente, da mesma forma que as águas do mar também se aquecem cada vez mais. Mas o clima é geralmente mais ameno que o do Verão. A poesia desta estação é inegável, pois ela é inspirada pela presença de flores como a Margarida, o Pingo de Leite, a Rosa, o Girassol, bem como por jasmins, hortênsias, hibiscos, lágrimas-de-Cristo, crisântemos, narcisos, violetas, damas-da-noite, entre outras.

Neste período as pessoas vão despertando, saindo de seus casulos, dão mais atenção aos seus jardins, cultivam flores, plantas e árvores. A alegria toma conta não só dos corações humanos, mas também dos animais, que também saem de seus refúgios e passam a circular com mais intensidade no alto e na terra.

As cores sofrem profundas transformações, contagiando todos os recantos atingidos pela chegada da Primavera, que inspira poetas e artistas de todas as esferas. Os raios de sol começam a se aproximar cada vez mais destes espaços coloridos, intensificando os diversos matizes com sua luz dourada. A Natureza finalmente se espreguiça e renasce. Neste período percebe-se mais claramente o caráter cíclico das estações do ano, pois se no Outono há o declínio, no Inverno a velhice e a esterilidade, na Primavera há o renascimento, a infância e a juventude, preparando a Natureza para o auge de seu esplendor, no Verão.

Fontes
http://pt.wikipedia.org/wiki/Primavera
http://www.releituras.com/cmeireles_primavera.asp
Houaiss, Antônio – Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa – Editora Objetiva – Rio de Janeiro – 2001.