Soda Cáustica

Por Júlio César Lima Lira
A soda cáustica (NaOH – hidróxido de sódio) é, nas condições ambiente, um sólido branco bastante higroscópico (absorve a água presente no ar). Caracteriza-se por ser uma base de Arrhenius muito forte, portanto, é utilizada para neutralizar ácidos fortes ou tornar rapidamente alcalino um meio reacional, mesmo em poucas concentrações. Sua obtenção origina-se da eletrólise de cloreto de sódio (NaCl) em meio aquoso.

É frequentemente utilizada para desobstrução de encanamentos por ser capaz de dissolver gorduras. Entretanto, pelo seu poder corrosivo, é muito perigosa e pode provocar desde vermelhidão (em contato com a pele) até queimaduras graves.

Propriedades Físico-Químicas

  • Estado Físico: Sólido higroscópico
  • Cor: Branco leitoso
  • Odor: Inodoro
  • Temperatura de fusão: 322°C
  • Temperatura de ebulição: 1388°C
  • Densidade específica: 2,13 g/cm³
  • Combustível: Não

Utilização

  • Tratamento de efluentes (resíduos), através da mudança de pH;
  • Tratamento de celulose;
  • Detergentes e sabões;
  • Borrachas remanufaturadas;
  • Catalisador de hidrólise de nitrilas, ésteres e cloretos de acila;
  • Fabricação de vidros opacos;
  • Indústria alimentícia (correção de pH).

Toxicologia e Primeiros Socorros

O hidróxido de sódio é muito reativo e corrosivo, por isso deve ser manipulado com o máximo de cuidado. Seus efeitos podem ser vistos independente da via de contaminação:

Ingestão

A ingestão de soda cáustica é extremamente perigosa porque pode causar graves queimaduras e perfurações nos tecidos da boca, garganta, esôfago e estômago.   Caso isso ocorra, não se deve ingerir nada além de grandes volumes de água; o vômito deve ser evitado (se for espontâneo, deve-se deixar as vias respiratórias desobstruídas), e o serviço médico deve ser procurado imediatamente.

Inalação

A presença de borrifos de NaOH no ar pode provocar pneumonia química, a depender do tempo de exposição e da concentração.

Com esse tipo de contaminação, o melhor a ser feito é levar a vítima para um local arejado. Se a mesma não estiver respirando, deve-se forçar reanimação e, se possível, administrar oxigênio puro. Em seguida, procurar atendimento médico.

Contato com a pele

Pode causar desde vermelhidão e ardência a queimaduras severas. Portanto, deve-se lavar o local atingido com água corrente e procurar serviço médico, mesmo com pequenas contaminações.

Contato com os olhos

O NaOH pode provocar queimaduras muito graves no tecido ocular, assim, deve-se lavar os olhos por, pelo menos, 20 minutos com água corrente deixando as pálpebras bem abertas. Sendo imprescindível, também, serviço médico apropriado.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hidróxido_de_sódio
http://www.nutritotal.com.br/perguntas/?acao=bu&categoria=1&id=436
http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/330
http://www.caii.com.br/downloads/fispq-sodaescama.doc