Pseudônimo

Segundo e definição do iDicionário Aulete, pseudônimo é um “nome falso geralmente adotado por escritores, cineastas, artistas, jornalistas etc”.

Pode ser um apelido ou sigla utilizado por um grupo com um propósito em particular, escondendo seu nome original. Os pseudônimos incluem apelidos, nomes artísticos, identidades para jogos, identificações de reis, imperadores e importantes religiosos como o Papa. Historicamente, os pseudônimos são criados a partir de anagramas e outros métodos escolhidos pelos autores. Por exemplo, o pseudônimo “Leos Carax” é um anagrama derivado do nome do cineasta francês Alexandre Oscar Duponté.

Normalmente, os pseudônimos são utilizados para esconder a identidade real de escritores, grafiteiros, terroristas, grupos de resistência e hackers. Músicos, atores e outros artistas performáticos preferem a fazer uso dos nomes artísticos que podem – por exemplo - mascarar sua origem étnica no intuito de escapar de preconceitos e alcançar uma fatia maior do público. Por outro lado, integrantes de grupos de minorias sexuais costumam utilizar pseudônimos para proteger suas identidades, representando uma “persona” diferente devido ao preconceito.

Empresas às vezes precisam que seus empregados utilizem nomes diferentes para manter uma boa imagem. Se uma multinacional tem a matriz nos Estados Unidos e possui unidades em países de língua portuguesa, ocorre uma adaptação, adequando os nomes originais para pseudônimos usuais da cultura local. Com isso, geram uma empatia e diminuem o estranhamento em relação aos consumidores.

Por vezes, pseudônimos são adotados de acordo com a cultura da organização. Isso pode ser visto com clareza nos nomes escolhidos por integrantes de instituições religiosas, além de grupos que seguem uma ideologia específica, como visto nos alônimos utilizados pelo líderes comunistas Lênin e Trotsky.

Na literatura, Fernando Pessoa foi um dos escritores que mais fez uso de heterônimos: Álvaro de Campos, Ricardo Reis, Alberto Caeiro e Bernardo Soares. No Brasil, Nelson Rodrigues escreveu diversas crônicas para jornais de grande circulação sob o pseudônimo de Suzana Flag – à época, os editores precisavam de um autor estrangeiro para aumentar as vendas.

Alguns pseudônimos e seus respectivos donos são: Allan Kardec (Hippolyte Léon Denizard Rivail ), Buddha (Siddhartha Gautama), Mahatma Gandhi (Mohandas Karamchand Gandhi), Madre Teresa (Agnes Gonxha Bojaxhiu), Osho (Rajneesh Chandra Mohan), Caravaggio (Michelangelo Merisi), Donatello (Donato di Niccolò di Betto Bardi), Picasso (Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso), Caligula (Gaius Julius Caesar Augustus Germanicus), Al Capone (Alphonse Gabriel Capone), Coco Chanel (Gabrielle Bonheur Chanel), entre outros.

Fontes:
http://revistaescola.abril.com.br/ensino-medio/estudo-heteronimos-fernando-pessoa-573739.shtml
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/critica/ult569u468.shtml
http://aulete.uol.com.br/pseud%C3%B4nimo

Arquivado em: Curiosidades