Insônia

Insônia pode ser caracterizada como a falta de sono ou a percepção de que o sono é de baixa qualidade (difícil de manter).
Há 3 tipos de insônia:

Foto: Stokkete / Shutterstock.com

Foto: Stokkete / Shutterstock.com

  • Insônia de curto prazo: se mantém por pouco tempo, acabando rápido.
  • Vem e vai: esse tipo de insônia é intermitente.
  • Insônia crônica: aparece constantemente em pessoas com estresse.

A qualidade do sono é tão, ou mais importante que a quantidade, mesmo porque, a necessidade de sono varia de pessoa para pessoa. A baixa qualidade do sono é caracterizada quando a pessoa: acorda muito à noite (por qualquer ruído) ou o sono é inquieto e não restaura a energia.

Pessoas com insônia apresentam irritabilidade, cansaço e dificuldade de concentração.

A insônia pode ter várias causas:

  • Estresse
  • Ansiedade
  • Mudanças do ambiente
  • Consumo de cafeína em excesso
  • Ingerir álcool antes de dormir
  • Efeito de medicamentos
  • Fumar antes de ir á cama
  • Tirar sonecas em horas indevidas

Algumas mudanças de hábito podem solucionar o problema nos casos de insônia de curto prazo ou na intermitente.

É necessário tratamento para curar a insônia crônica. Normalmente ela ocorre por vários fatores, que podem ser físicos e/ou psicológicos. A depressão é um exemplo de fator psicológico que pode desencadear a insônia crônica.

O diagnóstico da insônia crônica é feito através de relatos do próprio paciente e de parceiro(a) de cama.

Qualquer pessoa pode ter insônia, porém ela é mais comum nas mulheres (depois dos 40 anos), e nos idosos.

No tratamento da insônia crônica podem ser utilizados medicamentos, mas somente em último caso, pois todo medicamento tem efeitos colaterais. A investigação e identificação das causas da insônia possibilitam a mudança de comportamento prejudicial ao sono. Em alguns casos, podem ser utilizadas terapias como a terapia de relaxamento, de restrição de sono ou de recondicionamento.

Leia também: Como evitar a insônia.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças