Lituânia

A República da Lituânia (Lietuvos Respublika, em lituano) é um pequeno país a nordeste da Europa, considerado o maior e mais populoso dos três repúblicas bálticas, e que tem limites com o mar Báltico a oeste, a Letônia a norte, Bielorrússia a sudeste, Polônia a sudoeste, e Kaliningrado, território da Rússia, a oeste. Seu território possui uma área total de 65.300 km², tamanho um pouco maior que o do estado da Paraíba. Com uma população de cerca de 3 milhões e 600 mil habitantes, a principal cidade e capital da Lituânia é Vilna (cerca de 550 mil habitantes). A maioria dos lituanos pertencem à Igreja Católica Romana, e a Igreja Ortodoxa Russa é a maior denominação não-católica. A moeda local é a litas, e a língua oficial do país é o lituano.

Entre os séculos VII e II a.C., tribos bálticas de um grupo indo-europeu étnico distinto estabeleceu-se no que é atualmente o território lituano. Até o final do século XIV, a Lituânia foi o maior país da Europa, estendendo-se desde o Mar Báltico até o Mar Negro. Em 1386, ocorre a primeira unificação com a Polônia, e o desenvolvimento econômico e cultural da Lituânia floresceu, ao mesmo tempo em que a população abraça o cristianismo.

O século XVI assistiu a uma série de guerras contra o expansionismo do estado russo sobre as terras governadas pela Lituânia, e ocorre nova união com a Polónia em 1569. Em 1795, o estado conjunto foi dissolvido, com mais de 90% da Lituânia incorporada ao Império Russo e o restante à Prússia. Tentativas de restaurar a independência nos levantes de 1794, 1830-1831 e 1863 foram rigorosamente suprimidas.

Durante a I Guerra Mundial, o exército alemão ocupou o país, e a administração germânica permitiu a reunião de líderes locais, que, a 16 de fevereiro de 1918, declara independência da Lituânia. O período entre guerras permitiu o desenvolvimento da imprensa, música, literatura, artes e teatro, bem como um amplo sistema de educação com o lituano como língua de instrução. Na época, a capital constitucional era Vilna, que estava anexada à Polônia desde 1920 e Kaunas a capital oficial temporária.

O Pacto Germano-Soviético de Não Agressão de 1939 levou a Lituânia à esfera de influência alemã e depois à dominação soviética. A 3 de agosto de 1940, a Lituânia foi proclamada a República Socialista Soviética, e um governo totalitário foi estabelecido, com a sovietização da economia e da cultura. Com o advento da perestroika e glasnost, programas de reformas sociais e políticos no final de 1980, o regime comunista acaba por implodir e a Lituânia proclama nova independência a 11 de março de 1990, sendo a primeira república soviética a fazê-lo. Sua adesão às Nações Unidas acontece em 1991. Desejando estreitar os laços com o ocidente, a Lituânia tornou-se o primeiro dos estados bálticos a se tornar a membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), em 2004. A 1 de maio do mesmo ano, a Lituânia também se juntou à União Europeia (UE).

Bibliografia:
Lithuania country profile (em inglês). Disponível em: <http://news.bbc.co.uk/2/hi/europe/country_profiles/1106095.stm>. Acesso em: 30 ago. 2012.
Lithuania (em inglês). Disponível em: <http://www.state.gov/outofdate/bgn/lithuania/191349.htm>. Acesso em: 30 ago. 2012.

Arquivado em: Europa