Angiografia

Angiografia (nome derivado do grego, angeion=vaso e graphein=escrever), também denominada angiograma ou arteriografia, é a observação da anatomia do coração e dos vasos sanguíneos, por meio de radiografia, após a administração intravascular de meio de contraste radiopaco (tintura).

Angiografia do coração

Este procedimento é usado como auxiliar no diagnóstico de doenças de infarto do miocárdio, placas arteroescletóticas calcificadas, acidente vascular cerebral (AVC), estenose da artéria renal, fatores que causam hipertensão, embolia pulmonar, doenças congênitas e adquiridas dos vasos sanguíneos. Como esse exame irá fornecer um mapa vascular, facilitará aos médicos a localização dessas anormalidades, bem como o diagnóstico de determinadas patologias.

Pode ser realizada na aorta (em suas três porções: ascendente, torácica e abdominal), artérias cerebrais (carótidas, vertebrais e seus ramos) e nas artérias periféricas (renais, mesentéricas e dos membros inferiores). A angiografia pode ser eletiva, ou seja, programada, ou realizada de forma emergencial.

Antes do exame, são passadas algumas orientações, como:

  • Jejum de, no mínimo, seis horas antes do exame. É necessário que o paciente tenha um acompanhante durante o exame.
  • Medicações de uso habitual não deverão ser suspensas, com exceção dos anticoagulantes orais, por 5 a 7 dias, devido ao risco de sangramento, bem como a metformina, que é uma medicação utilizada por pacientes portadores de diabetes mellitus, por 48 horas, devido ao risco de interação adversa com o contraste e lesão renal.
  • Exames de interesse deverão ser levados no dia do exame.
  • Pacientes alérgicos ao contrate deverão fazer um prévio preparo com medicação anti-alérgica.
  • Pacientes com disfunção renal, ou com risco de desenvolvê-la, poderão precisar de alguma medicação ou internação prévia para hidratação com soro fisiológico, objetivando reduzir riscos de disfunção renal ocasionada pelo contraste do exame. Pacientes renais crônicos precisarão fazer diálise no dia que antecede o exame.

Normalmente, a angiografia é feito com anestésico local, aonde é introduzido o cateter, todavia, poderá ser realizada sob anestesia geral de curta duração. O exame é realizado em um laboratório de hemodinâmica, o qual é aparelhado com todos os equipamentos e fármacos necessários para efetuação do exame com segurança. Geralmente, a equipe é formada por um médico, um enfermeiro e um técnico especializado.

Com o paciente deitado na maca, um cateter é introduzido por uma artéria periférica e é conduzido até as artérias que serão observadas. Depois de terminado o exame, é feito um curativo compressivo no local da punção arterial. O paciente precisa ficar internado sob observação, devido às possíveis complicações que podem ocorrer.

As complicações mais comuns são reações alérgicas ao contraste, sangramento no local que é realizado a punção, reação vaso-vagal e disfunção renal devido ao contraste. Complicações graves são raras.

Leia também:

Fontes:
http://portaldocoracao.uol.com.br/materias.php?c=exames&e=136
http://pt.wikipedia.org/wiki/Angiografia
http://www.ebah.com.br/angiografia-arteriografia-doc-a11236.html
http://www.tuasaude.com/angiografia/
http://www.heart-valve-surgery.com/heart-surgery-blog/2007/09/03/danger-of-angiogram-risks-of-angiography/

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Exames Médicos