Urocultura

Por Débora Carvalho Meldau
A urocultura, também chamada de urinocultura ou cultura da urina, é um exame laboratorial realizado com a urina que complementa o diagnóstico de infecção urinária causada por bactérias.

Uma vez que os rins e a bexiga são locais estéreis, a presença de bactérias pode significar infecção urinária. No entanto, nem sempre a presença das mesmas se traduz em infecção ativa. Em certos casos, ela pode colonizar a uretra e a bexiga sem provocar alguma doença.

A importância da urocultura reside em determinadas situações, como:

  • Quando o médico não se encontra seguro para tratar de uma infecção urinária apenas com o exame clínico;
  • Quando o primeiro antibiótico utilizado não consegue combater a infecção;
  • Quando existe a suspeita de pielonefrite (infecção renal);
  • Em mulheres gestantes;
  • Em casos de infecções urinárias recidivantes;
  • Quando há febre sem origem identificada;
  • Anteriormente a procedimentos urológicos.

A melhor urina para ser utilizada nesse procedimento é a primeira da manhã, pois esta permanece por mais tempo na bexiga, favorecendo a multiplicação bacteriana. A colheita deve ser feita de modo que não ocorra contaminação externa, sendo assim, é necessário seguir alguns passos:

  • Limpar adequadamente a região genital, especialmente ao redor do meato urinário, de preferência, utilizando gazes estéreis para limpar e, em seguida, secar a região;
  • O pote utilizado na coleta deve ser estéril;
  • No momento da coleta, deve-se evitar o contato da urina com a pele adjacente;
  • O primeiro jato de urina deve ser desprezado, pois este serve para limpar as impurezas presentes na uretra;
  • Após a coleta, a urina deve ser imediatamente encaminhada para o laboratório, sendo necessária refrigerá-la somente quando o tempo entre a coleta e a entrega for longo.

O exame é realizado colocando-se uma amostra de urina em um meio de cultura propício para o crescimento de bactérias. Caso estas últimas estejam presentes na urina, dentro de 48-72h é possível observar a formação de colônias de bactérias, sendo possível detectar qual a bactéria e o antibiótico adequado para tratar a infecção em questão (antibiograma). As bactérias normalmente encontradas são: Escherichia coliEnterococcus spp.Klebisiella-Enterobacter spp., Staphylococcus saprophyticusPseudomonas spp.

No resultado do exame habitualmente encontra-se o tipo de bactéria, o número de colônias formadas por esses germes e a lista de antibióticos sensíveis e resistentes, sendo que o resultado é considerado positivo quando se identifica mais de 100.000 colônias de bactérias, conhecidas como unidades formadoras de colônias (UFC). Quando os valores apresentam-se abaixo disso, considera-se que houve contaminação por bactérias da região perineal.

Fontes:
http://www.conhecersaude.com/exames-medicos/u/3286-urocultura.html
http://www.mdsaude.com/2010/09/exame-urocultura.html
http://www.sbu-sp.org.br/site/index.php/urocultura.html
http://www.medcorp.com.br/medcorp/upload/downloads/NEWSLAB_Especial%20Protocolos%20de%20Microbiologia%20parte3_200872411239.pdf
http://pt.wikipedia.org/wiki/Urocultura

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.