História Moderna

Por Antonio Gasparetto Junior
A História Moderna é um período da História do Ocidente situada entre a Idade Média e a História Contemporânea.

A divisão tradicional que se faz da história em períodos é algo que deve ser relativizado. A base para todos os períodos são os fatos ocorridos em relação ao continente Europeu, o que não leva em consideração a existência de grandiosas e organizadas civilizações em outros lugares do mundo antes do contato com os Europeus. Desta forma, África e América, por exemplo, parecem ser continentes inabitados até a chegada dos europeus, o que não representa a verdade. Por isso, hoje, a idéia é dividir a história por eixos temáticos, capazes de englobar a humanidade como um todo.

A História Moderna é tradicionalmente reconhecida pelos historiadores como iniciada em 1453, em decorrência da tomada de Constantinopla pelos turcos otomanos. Este evento abriria as portas para uma série de ocasiões inovadoras e típicas de um novo tempo, diverso do Medieval. Todavia, as várias correntes da historiografia colocam em questão tal data, existem argumentos que antecipam ou atrasam o início da era Moderna.

O fato é que a História Moderna representa um período de diversificação dos costumes e das tradições medievais. As relações humanas e as formas de interpretar o mundo se alteram. O novo período oferece novas reflexões e recupera a grandiosa cultura da Antiguidade.

Naturalmente, a história da humanidade não se altera com a ocorrência de um evento apenas. A História Moderna é fruto de inovações que começaram a se desenvolver ainda durante a Idade Média. A fase final deste período viu crescer o comércio através das feiras, das Cruzadas e dos Burgos. O renascimento do comércio fez nascer uma nova classe social: os burgueses. Estes seriam os homens que conduziriam as alterações sociais no novo período através do desenvolvimento do nascente capitalismo.

O extraordinário desenvolvimento do comércio a partir do século XV desencadeou a substituição do modo de produção feudal pelo modo de produção capitalista. Nos trilhos da História Moderna, pode destacar como características: as Grandes Navegações, o Renascimento, a Reforma e a Contra-Reforma e o Absolutismo.

As Grandes Navegaçõesampliaram os horizontes comerciais da humanidade. Através delas, novos continentes entraram na rota do comércio, o qual teve seu eixo transferido do Mar Mediterrâneo para o Oceano Atlântico.

O Renascimentoproporcionou a retomada da cultura grego-latina, que passou a representar um momento de apogeu cultural da humanidade ofuscado pelo período medieval. A retomada da cultura fez o homem alterar seus conceitos de interpretação do mundo, germinando novos questionamentos.

A Reforma Protestantecolocou em xeque a soberania religiosa da Igreja Católica, abrindo caminho para novas vias do cristianismo. Foi acompanhada pela Contra-Reforma Católicacomo tentativa de dinamizar suas ações e garantir seu rebanho de fieis em meio a nova oferta religiosa.

O Absolutismocaracterizou a História Moderna como o período dos grandes reis. Foi elemento constituinte dos Estados Nacionais Modernos que estabeleceram novos padrões políticos na humanidade com a unificação dos primeiros países. O Absolutismo concedia uma posição de grande importância social e política para os reis, que eram encarados também como representantes de Deus na Terra.

A Idade Moderna é um período de retomada de valores culturais e grande ampliação dos mesmos. É também a época do nascedouro do capitalismo, o que introduziu significativas mudanças na humanidade. A História Moderna é identificada pelos historiadores como limitada pela Revolução Francesa, o que iniciaria uma nova fase da humanidade, a História Contemporânea.