Liga de Delos

Por Antonio Gasparetto Junior
A Confederação ou Liga de Delos surgiu durante as Guerras Médicas com o propósito de preparar as cidades gregas para o caso de uma nova invasão do Império Persa. Atenas era a cidade líder da Confederação e tirou muito proveito da situação se tornando a cidade grega hegemônica durante algum tempo na Grécia.

No século V a.C. o Império Persa promoveu ataques contra as cidades gregas motivado pela revolta na Jônia, que tinha liderança da cidade de Mileto contra a presença dos persas. O rei persa, Dario I, descontente com a revolta das cidades gregas decidiu enviar seu exército como ação punitiva e tiveram assim início as Guerras Médicas.

Em 490 a.C. aconteceu a primeira Guerra Médica na qual os persas foram derrotados pelos gregos na Batalha de Maratona. Dez anos mais tarde o filho de Dario I, Xerxes, então na condição de rei dos persas, resolve promover nova investida na Grécia Continental e chega inclusive a invadir a cidade de Atenas, mas o ateniense Temístocles leva os gregas à vitória na Batalha de Salamina. Os persas permaneceram em terreno grego e foram finalmente derrotados no ano 479 a.C. em Platéia, sob liderança do espartano Pausânias.

Embora fosse a segunda vez que os persas eram derrotados, os gregos sabiam que a qualquer momento uma nova tentativa de invasão poderia acontecer. Receosos e precavidos, no ano seguinte, em 478 a.C., os gregos resolvem se organizar para elaborar uma estrutura que fosse capaz de barrar novo ataque persa. A cidade de Atenas se coloca então na liderança de tal organização e é criada a Confederação de Delos ou Liga de Delos. Por causa da preponderância da cidade de Atenas, alguns também chamam a Liga de Delos de Liga Marítima Ateniense.

A Confederação de Delos reunia as cidades gregas, incluindo Esparta. Como integrantes da Liga, as cidades se comprometiam a realizar contribuições anuais para a mesma e fornecer homens e barcos em casos de batalhas. O principal objetivo da Confederação de Delos era a defesa das cidades gregas de uma nova invasão persa, mas esta demorou acontecer.

Os anos passaram após a criação da Liga e a nova invasão persa ainda não havia ocorrido. A cidade que liderava a Liga, Atenas, administrava todas as contribuições e as riquezas da Confederação de Delos. Com o tempo, Atenas passou a utilizar a Confederação de Delos em benefício próprio. Péricles, governante de Atenas, usou o dinheiro da Liga para promover obras de embelezamento de sua cidade e transformá-la em um grande império marítimo e comercial. Atenas modernizou-se e prosperou de tal forma que estabeleceu sua hegemonia no mundo grego.

Em meio ao tempo transcorrido após a criação da Confederação de Delos até chegou a haver uma terceira Guerra Médica, a qual aconteceu no ano 468 a.C, mas as cidades gregas já estavam bem preparadas e foram capazes de derrotar mais uma vez os persas, na Ásia Menor, e ainda assinar um acordo de soberania dos gregos no Mar Egeu.

Atenas se tornou a cidade hegemônica na Grécia e em determinado momento passou a não permitir que as cidades saíssem da Confederação de Delos. Já no século IV a.C os atenienses transformaram a contribuição das cidades gregas em impostos. Tal atitude gerou indignação de outras cidades, especialmente Esparta. Esta tinha um desenvolvimento bem diferente e independente de Atenas, a cidade por sua vez organizou outra liga, a Liga do Peloponeso, reunindo as cidades que contestavam o poderio de Atenas. O confronto entre as duas Ligas foi inevitável, como Esparta era uma cidade mais ligada à militarização, a hegemonia de Atenas chegou ao fim após a Guerra do Peloponeso.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Liga_de_Delos
http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerras_Médicas