Revolta de Filipe dos Santos

Por Cristiana Gomes
Quem encontrasse ouro no Brasil, era obrigado a entregar uma quinta parte ao governo de Portugal. Essa quinta parte era chamado: Quinto (20% de todo o ouro extraído).

Claro que os mineradores não gostaram disso e como conseqüência muitos passaram a contrabandear o ouro.

Então, o rei mandou instalar as Casas de Fundição. Todo ouro encontrado devia ser entregue a essas Casas onde o ouro era transformado em barras já sendo descontado o quinto. Era proibido comprar ou vender ouro que não fosse em barras feitas por essas casas.

No ano de 1720, o governador de Minas Gerais (Conde de Assumar), instalou a Casa de Fundição de Vila Rica. Em razão disso, os mineradores fizeram uma revolta para tentar diminuir o "quinto", que ficou conhecida como Revolta de Vila Rica ou Revolta de Filipe dos Santos.

Seu líder chamava-se Filipe dos Santos e os revoltosos exigiam várias coisas:
- Diminuição do quinto
- Eliminação do monopólio de vários produtos de consumo
- Fim da repressão contra os rebeldes

Eram mais de 2000 revoltosos armados e o governador não tinha tropas. Para ganhar tempo, o Conde de Assumar prometeu atender os pedidos dos revoltosos; porém, quando conseguiu reunir uma tropa, partiu para cima dos rebeldes e mandou prender seus líderes.

CONSEQÜENCIAS DA REVOLTA
- Filipe dos Santos foi condenado à morte
- As casas de Fundição foram mantidas
- Minas Gerais foi separada da capitania de São Paulo