Elefante

Por Thais Pacievitch
O elefante é o maior mamífero terrestre do mundo e pertence à família Elephantidae e à ordem dos Proboscídeos. Existem, hoje, duas espécies, são elas: elefante-asiático (Elephas maximus) que habita a Índia e o sudoeste asiático, e o elefante-africano (Loxodonta africana) que, como o nome diz, vive na África. Uma característica marcante deste animal é a longa tromba (formada pela fusão do lábio superior com o nariz) que é utilizada para beber água e para levar alimentos até a boca.

Elefante africano. Foto: Gorgo [Public domain], via Wikimedia Commons

Elefante africano. Foto: Gorgo [Public domain], via Wikimedia Commons

A principal diferença visual entre ambas as espécies é o tamanho das orelhas, já que o elefante africano (também maior em tamanho) possui orelhas bem maiores do que o asiático. Essa diferença do tamanho das orelhas se deve ao fato de o elefante africano viver em um ambiente mais quente, onde, ao abanar as orelhas, provoca uma diminuição de temperatura do seu corpo.

O elefante africano tem longas presas (feitas de marfim), tanto o macho quanto a fêmea, na espécie asiática só o macho as têm. As presas são, na verdade, dentes superiores incisivos muito desenvolvidos utilizados para escavar em busca de água ou alimentos como raízes. As presas também são usadas para criar trilhas na mata, em alguns casos, como armas. A velocidade média de crescimento das presas é de 15 cm por ano.

Os elefantes formam manadas (divididas em famílias) matriarcais, ou seja, é uma fêmea que lidera o grupo. Quando um macho cresce e atinge a maturidade sexual, freqüentemente desrespeita a hierarquia da manada e, em seguida, é expulso do grupo pela fêmea dominante.

O peso de um elefante adulto pode chegar a 12 toneladas e, em média, sua altura chega a 4 metros. O habitat deste animal são as florestas tropicais e as savanas, na África encontram-se elefantes em países tais como: Uganda, Tanzânia e Quênia. Os elefantes se alimentam de plantas (herbívoros) e, quando adultos, seu consumo diário de alimentos pode chegar a 140 kg.

Os filhotes podem nascer com até 90 kg e o período de gestação normalmente varia entre 20 e 22 meses. A expectativa média de vida para estes animais é de 60 anos, quando seus molares caem impossibilitando sua alimentação e, assim, eles acabam morrendo. Isso sem falar da caça indiscriminada, feita ao longo de décadas, que tem reduzido bastante a população de elefantes, levando-os a correr risco de extinção.