Hidróxidos

Por Júlio César Lima Lira
Os hidróxidos são, por convenção, compostos inorgânicos e caracterizam-se pela presença do ânion OH- e algum cátion (geralmente metálico – uma das raras exceções é o íon amônio, NH4+) mono, bi, ou trivalente.

Consideram-se hidróxidos apenas as Bases de Arrhenius, de modo que outros compostos que possuem o grupo hidroxila (OH-) são caracterizados de outras formas: como a função orgânica dos fenóis (anéis benzênicos ligados a hidroxilas).

Bases de Arrhenius

Os hidróxidos são bases de acordo com a teoria de Arrhenius, na química inorgânica, por liberarem a hidroxila em meio aquoso. Por consequência, aumentam o pH do meio por diminuírem a concentração de íons de hidrogênio.

Reações químicas que envolvem hidróxidos (bases) e ácidos (também de acordo com a teoria de Arrhenius por liberarem H+ em meio aquoso) são chamadas reações de neutralização. Essa denominação é dada porque tanto a base quanto o ácido perdem sua capacidade de ação no meio (variação de pH) e dão origem a compostos praticamente neutros (sais, e água líquida).

A reação geral de decomposição de uma base em água é a seguinte:

M(OH)y -> My+ + YOH-

Nessa reação, y representa no lado esquerdo a respectiva atomicidade da hidroxila e no lado direito o coeficiente estequiométrico do íon OH-. O valor de y depende da valência de M: se for um metal alcalino ou um cátion monovalente como o NH4+, y = 1; caso seja alcalino-terroso, y = 2; caso seja da família 3A, y = 3. Atente para o valor de y que é sempre igual a valência de M.

Exs.:     NaOH -> Na+ + OH- (hidróxido de metal da família 1A)

Ca(OH)2 -> Ca2+ + 2OH- (hidróxido de metal da família 2A)

Al(OH)3 -> Al3+ + 3OH- (hidróxido de metal da família 3A)

Como os Hidróxidos variam o pH

Como hidroxilas são liberadas no processo de decomposição das bases em meio aquoso e, sabendo-se que nas condições ambiente a água possui íons H+ e OH- coexistindo em equilíbrio (a concentração dos mesmos é aproximadamente igual a 10-7 mol/l, muito pequena em comparação a concentração de H2O, que em um litro possui valor 556 milhões de vezes maior), os íons OH- liberados pela base reagem com o H+ da água para formarem mais H2O. Assim, íons de hidrogênio vão sendo consumidos e o pH aumenta.

A quantidade de OH- liberada depende da força da base, onde quanto maior a força, mais íons OH- são liberados e mais alta é a variação de pH que o meio sofre. Os hidróxidos mais fortes são os formados pelos metais das famílias 1A e 2A.

Alguns hidróxidos importantes: