Hidróxido de amônio

Doutora em Química (UFSC, 2016)
Mestre em Química Analítica (UFPR, 2010)
Licenciada e Bacharelada em Química (UFPR, 2009)

Publicado em 23/05/2019

O hidróxido de amônio, também conhecido como amoníaco é uma monobase base fraca, cuja fórmula química é NH4OH, sendo dentro do grupo das bases, a única que não é uma formada pela ligação entre OH- e um não metal. É formada pela reação entre amônia anidra (NH3) que apresenta estado físico gasoso e água (H2O). Essa reação é feita sob pressão e temperatura controlada.

NH3(g) + H2O(l) → NH4OH(aq) → NH4+(aq) + OH-(aq)

Como é possível observar pela reação, não existe a substância NH4OH, mas o que temos é uma solução de NH3 solubilizada em água, então quando falamos de NH4OH, estamos nos referindo ao gás amônia dissolvidos em água. O NH4OH é estável se armazenado em temperatura inferior a 50 °C, acima disso começa a liberar gás NH3. Em temperaturas superiores a 450 ºC sofre decomposição liberando gás nitrogênio (N2) e hidrogênio (H2).

É importante não confundir o termo fraco, e associar isso a não perigoso, recorde que uma base fraca é aquela com baixo grau de ionização (α). O hidróxido de amônio é bastante nocivo se houver ingestão, inalação ou absorção da pele, sendo bastante irritante para mucosas e sistema respiratório. As reações com ácidos são exotérmicas, e sofrem reações potencialmente violentas ou explosivas quando em contato boro, halogênios, óxido de etileno, e fortes agentes oxidantes.

Esse composto apresenta vasta aplicação, no setor industrial pode ser utilizado na produção de tintas para cabelo, fertilizantes, explosivos, sabão, detergente, lubrificantes. Além disso, também está presente na produção de cosméticos, medicamentos, aditivos para alimentos, de tratamento de efluentes, saponificação de óleos e gorduras. Outras aplicações incluem limpeza doméstica, na produção de compostos orgânicos, produção de filmes e revelações fotográficas. Devido ao seu elevado calor de vaporização e temperatura critica, é muito usado em sistemas de refrigeração.

O amoníaco é muito usado em ciclos de compressão (refrigeração) devido ao seu elevado calor de vaporização e temperatura crítica.

Vejamos alguns exemplos mais específicos. O NH4OH é utilizado na produção de HNO3, um reagente bastante utilizado em laboratórios de ensino e pesquisa, e na fabricação de fertilizantes e explosivos. É também utilizado fabricação de sais de amônio, muito usados como fertilizantes na agricultura. Exemplos: NH4NO3, (NH4)2SO4, (NH4)3PO4. Na presença de gás cloro (Cl2) pode resultar na formação de cloroamina um agente de desinfecção utilizado no tratamento de água.

Um problema ambiental associado a esse composto diz respeito a presença de amônia em sistemas aquáticos. O nitrogênio amoniacal é um dos parâmetros avaliados na classificação das águas naturais e padrão de emissão de esgotos de acordo Resolução CONAMA N° 357. A amônia é bastante tóxica para o meio aquático, e o equilíbrio entre a NH3(g) e NH4OH(aq) pode ser deslocado em função da temperatura e pH. Em valores baixos de pH e temperatura, a amônia se solubiliza, produzindo íons NH4+ e OH- que não causam problemas para os organismo. Entretanto em pH (maior que 9) e temperaturas maiores, o gás amônia é liberado e pode se acumular nos organismo, esse aumento de concentração é conhecido como magnificação e potencializa o efeito tóxico.

Referências:

Atkins, P. W.; Jones, Loretta . Princípios de química: questionando a vida moderna e o meio ambiente. Volume único. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006

Tito e Canto. Química na Abordagem do Cotidiano. Volume único, parte A Química Orgânica. Editora Saraiva 2005.

Arquivado em: Compostos Químicos