Química ambiental

Graduação em Química (Faculdades Anhanguera, 2016)

A Química Ambiental é o ramo da química que estuda as transformações ambientais, ou seja, os processos químicos que ocorrem no meio ambiente, podendo ser mudanças naturais ou causadas pelo homem. A química ambiental é composta por diversas áreas, como, Biologia, Geologia, Mineralogia, Ecologia, Toxicologia, Microbiologia, Bioquímica, etc. Atua no estudo das mudanças que ocorrem na atmosfera, na água e no solo, que podem comprometer a saúde humana ou influenciar negativamente na vida terrestre.

As discussões sobre os impactos que os seres humanos causam no meio ambiente começaram a ser discutidos na década de 1960, e as primeiras legislações ambientais e avaliações de riscos ambientais foram elaboradas na década de 1970. A partir de 1980, houve a disseminação da questão ambiental para todos os segmentos da sociedade, confrontando as políticas sócio-econômicas com a preservação ambiental. Na década de 1990, iniciam-se as práticas sustentáveis, com reaproveitamento de água, melhor utilização de materiais como papéis, madeiras e outros materiais de uso comum, coleta de lixo reciclável, entre outros.

Impactos da atividade humana

Podem ocorrer em duas escalas: local, que é quando a presença de poluentes ou qualquer tipo de substância tóxica afetam um determinado local, ou seja, um ponto específico, como por exemplo um vazamento de gás tóxico de uma empresa; já na escala global as interferências humanas afetam o planeta como um todo, por exemplo, a destruição da camada de ozônio.

Devido à constante evolução da indústria, aumento populacional e consequentemente aumenta na emissão de poluentes na atmosfera, rios e solo, há um impacto muito negativo no meio ambiente, contribuindo para as alterações no clima, destruição de ecossistemas, extinção de espécies de animais e causando desastres ambientais de proporções grandiosas, como por exemplo, vazamentos de petróleo de navios petroleiros nos oceanos, ou mesmo o recente desastre que ocorreu na cidade de Mariana em Minas Gerais, com o rompimento da barragem que destruiu uma cidade, matando milhares de animais, destruindo a flora e tirando a vida de centenas de pessoas, além do fato de contaminar rios, nascentes e carregar lama tóxica até o oceano.

Neste âmbito, a química ambiental e os profissionais que atuam nesse segmento da química atuam na gestão de medidas e busca contínua por soluções e alternativas para proteção ambiental, minimizando os danos causados pelas atividades humanas no meio ambiente. Os profissionais que atuam nessa área possuem um vasto campo de atuação, podendo atuar em indústrias químicas e de transformação em geral, laboratórios, órgãos governamentais, consultorias, mineradoras, petrolíferas, indústrias sucroalcooeiras, etc., prevenindo e minimizando danos ambientais.

Esses profissionais atuam realizando trabalhos voltados para melhoria dos processos, tratamento de resíduos, tratamento de efluentes, controle e redução de emissão de gases nocivos à atmosfera, monitoramento ambiental, organização e gestão ambiental, elaboração de medidas corretivas em casos de acidentes ambientais, medidas corretivas a fim de respeitar legislações vigentes, e principalmente, este profissional deve conhecer todos os processos da empresa em que atua, a fim de saber as consequências que esses processos podem ter com relação ao meio ambiente, facilitando que possa planejar e implementar medidas corretivas para regularizar os processos.

Referências:

http://sites.unicentro.br/wp/petfisica/files/2011/08/Usinas_Nucleares_Lucas.pdf

https://docente.ifrn.edu.br/samueloliveira/disciplinas/quimicaambiental/apostilas-e-outros-materiais/livro-de-quimica-ambiental

http://qnesc.sbq.org.br/online/cadernos/01/introd.pdf

http://www.ufjf.br/baccan/files/2012/11/Aula-1-Introdu%C3%A7%C3%A3o-%C3%A0-Qu%C3%ADmica-Ambiental-out_2015.pdf

Arquivado em: Química